Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Espelho d'água

Aqui, sobranceiro ao rio, foi território que em tempos teve rei, comandante e serviço religioso aos domingos e dias festivos, com sermão. Até não faltavam melodias musicais extraídas de uma bogalha. Um belo cenário. Hoje que se fala em ressorts turísticos, que melhor localização que esta?

publicado por julmar às 18:09
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De VM4ever a 22 de Abril de 2009 às 21:36
mais um dos maravilhoso muitos cantos e recantos da nossa vila :)


De agent-provocateur a 23 de Abril de 2009 às 23:31
Quem o feio ama bonito lhe parece!
Resort & Spa?
O Grupo Pestana está interessadíssimo. P'rá semana vão chegar à vila (ou aldeia?) os engenheiros e teodolitos. Em Maio vão começar as terraplanagens.
E no verão, tem água?


De VM4ever a 24 de Abril de 2009 às 19:39
Temos de comprender a inveja das gentes das terriolas è volta, que nunca tiveram o estatuto de vila e que não têm qualquer atração turística tirando meia dúzidas de casinhas da era pós imigração.
Parece que ai o doutor, ou melhor o excelentissimo agent-provocateur, já está informado da ordem de trabalhos na Vila, uma vez que foi destacado para ajudante de pedreiro, numa altura com tanto desemprego, só faz é bem!!!


De agent-provocateur a 25 de Abril de 2009 às 08:08
Este seu comentário está-me a causar grande angústia e uma enorme crise de identidade.
- Por um lado chama-me doutor (honoris causa? das malas artes?) e eu sinto-me inchado de importância. Sempre acalentei este sonho: que um dia me tratam-se por doutor. Finalmente veio esta certificação pela net (com tanto ou mais peso que vinda da universidade moderna). Vou exigir, dora avante, este tratamento (está na Net!).
- Depois de me afagar desta inebriante maneira o ego o ilulstre comentarista desfeiteia-me bradando aos quatro ventos a minha modesta origem: que eu sou duma terriola. E não duma simples terriola, o que já era humilhante: duma terriola que "nunca teve o estatuto de vila e que não têm qualquer atração turística" (ipsis verbis).
Como pode o distinto comentarista de seu alfanumérico nome VM4ever ser tão cruel!!!
A quem vou mandar a conta do Prozac?




De VM4ever a 26 de Abril de 2009 às 18:10
Fico angustiada que as singelas palavras escritas no teclado do meu computador lhe possam causar tamanha irritação!!!
No entanto penso para mim, terei dito alguma mentiria???
Quanto ao prozac, compre a versão genérica e conte com a comparticipação do SNS.
Bom entretanto já lhe dei a oportunidade de nos informar dos seus galhardões, para que todos os visitante do blog possam ter o prazer de conhecer as suas aptidões intelectuais!
O seu ego, bem pode ser que noutra encarnação tenha o prazer de ser habitante de Vilar Maior :p


De VM4ever a 26 de Abril de 2009 às 18:12
Correcção, onde se lê "habitante de Vilar Maior", deve ler-se "natural de Vilar Maior" ou "de ter nascido em Vilar Maior"


De agent-provocateur a 26 de Abril de 2009 às 22:31
Anda este blog muito dançarino!
Há tempos o autor do blog “tocou” a sarabanda. Agora VM4ever evoca a galharda!
Terá a banda (famosa) Velhos Tempos tocado as duas na grandiosa festa quaresmal?
Galardões não tenho! Para grande pena minha!
Mas sendo o galardão uma recompensa, um prémio, como pode um terrioleiro (nascido em terriola) almejar receber um !
Impensável! Seria a total inversão dos mais sólidos valores.
E eu sou um rústico.
Nem o exame da quarta classe fiz ( é verdade!) *
E pode VM4ever viver em sossego. Não fiquei irritado! (pelo contrário é este blog uma fonte de permanente divertimento)
Fiquei sim confuso ( e ainda não recuperei) com o modo ambivalente como me catalogou: doutor (gostei e até acho, modéstia à parte, que mereço!) e terrioleiro da baixa condição**!
E nunca passaria pela minha cabeça a desmedida ambição de pertencer ao exclusivo grupo dos nascidos em vilar maior. Sei qual é o meu lugar na harmonia do mundo. Só os ungidos de Deus podem almejar tão aristocrática honra.
Quanto às aptidões intelectuais: para terrioleiro não estou mal: nem muito burro, nem muito esperto, (julgo eu).


* Não era preciso para entrar no liceu.
** de terriola sem atrações turísticas



De VM4ever a 28 de Abril de 2009 às 09:37
Pois se fosse muito burro é que era preocupante, significava que o nosso SNS andava pior do que a gente pensava.
Pode não querer fazer parte do grupo restrito de ilustres habitantes da Vila, agora é certo que gosta, sempre que pode sob varias personagens de nele se infiltrar
Todos têm o seu lugar no mundo, claro que gostando ou não você tem o seu. Agora quando se tenta divertir (julgo que a sua emocionante vida não ocupa o seu tempo, obrigando-o a "meter a colher na sopa da vizinha") a espicaçar os sentimentos dos vilarmaiorenses, apenas consegue que eles se unam e com o já reconheceu antes "lhe seja decretado o banimento eterno".
Portanto, embora você goste de ver as reacções despoletadas pelos seus comentários que tentam atingir as nossas mais importantes referências, contente-se com o nosso orgulho pelas nossas origens e referências. Já agora pelo caminho dedique-se à sua própria vida, que bem deve precisar, não é que os seus comentários nem sejam benefícios para a união de Vilar Maior,
Já agora, eu ainda não tenho o liceu acabado, longe disso.


De VM4ever a 28 de Abril de 2009 às 09:44
Quanto aos bailaricos, proporcionam-nos divertidos momentos de convívio entre nós, não era pior ideia para ocupar o seu tempo.


Comentar post

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


.posts recentes

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

. Sinalização

. Um sítio para pousar a ca...

. Orca, a terra do senhor F...

. Ó sino da minha aldeia

. Que se passa?

. Demografia - Nonagenários...

. Vida de cão!

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds