Quarta-feira, 31 de Outubro de 2012

II Feira de Talentos de Vilar Maior - A tradiçao não é o que está morto - Dr. Leal Freire

A tradiçao não é o que está morto mas o que do passado ainda  resta corpo e  alma  ganham reconforto lembrando tempos idos numa festa

 

Á minha sugestão para que, em Vilar Maior, se venham a disputar renhidos campeonatos de sueca  e bisca de  nove - dois jogos nobres  que requerem dos seus   executantes, apreciáveis dotes  de  memória, raciocínio  e  até  geito de mãos, o ilustre  detentor do blogue alvitrou  que, face  ao  quase ermamento  das  aldeias da região, o torneio, realizando-se  embora  na  Vila, se  alargasse  às  povoações  limítrofes, designadamene  às  que, durante  séculos, integraram o concelho de  Vila Maior.

Como os nossos leitores, certamente não ignoram, Vilar Maior foi, com Alfaiates, Sortelha, Vila do Touro, Castelo Bom, Castelo Melhor, Castelo Mendo...um doscentenas de municípios extintos por Passos José e seus asseclas, estadista que, por isso, mereceu da Historia o ápodo de DEGOLA-CONCELHOS

Á guisa do que sucedeu a outros seus contemporâneos, vg Joaquim António de Aguiar, O MATA-FRADES e Bento Pereira do Carmo, O RASGA-BANDEIRAS...

Mas isso não retira a Vilar Maior a glória de ter sido, ao longo de séculos, cabeça de município, a Vila, por excelência, para  os  que dela  dependiam e a  tinham por  capital.

É aos actuais residentes ou naturais desses povoados que eu agora me dirijo, concitando-os a virem participar dos campeonatos que congeminei.

Eu, como natural da Bismula, paróquia que esteve religada ao concelho de Vilar Maior, desde já me ofereço para participar.

E se me não quiserem para adversário, por temerem a minha qualidade de suequista ou tutista, reconhecida URBE ET ORBE, aceitem-me como árbitro, desde já jurando exercitar o carrego - pesado e não honorífico - com toda a isenção.

Os meus patrícios bismulos só serão campeões se forem efectivamente os melhores

Mas disputem-se os torneios, pois quem disputa, disputa.

E far-se-á um ciclo de homenagem à História que é mestra da vida e profetiza do futuro

As suas lições não se apagam e se pretendermos amesquinhá-las, ou simplesmente ignorá-las, sofreremos nefastas consequências.

Só podemos caminhar na direcção em que os nossos antepassados traçaram as ruas.

A não ser que sobrevenha um terramoto natural ou de pás, picaretas e buldózeres.

Homenageando Vilar Maior, para nós a Vila, porque capital histórica, praticamos um acto de culto.

publicado por julmar às 16:08
link do post | comentar | favorito
|

II Feira de Talentos de Vilar Maior em marcha

Ensina-nos a sabedoria popular que «o que custa é a primeira» ou «que quem faz um cesto faz um cento». Pois, então, vamos à segunda. O nosso problema e o nosso desafio é que não vamos fazer um cesto igual: vai ser muito maior e muito mais diversificado. Para isso precisamos de todos os vilarmaiorenses e de todos os amigos de Vilar Maior. E ousem dar sugestões e ideias que é por aí que as coisas nascem. Depois se verá que pernas têm para andar. Já todos nos demos conta desse fato extraordinário que, hoje, estejamos em Orleães, Londres, no Escabralhado, em Nova Yorque, em Calcutá, ou no cu de Judas (se ainda existe) não há problema de nos comunicarmos. Através deste blog ou do Facebook, com toda a liberdade, avancem com ideias. A primeira excelente ideia veio do nosso amigo e amigo de Vilar Maior Dr Manuel Leal Freire.

publicado por julmar às 15:41
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 28 de Outubro de 2012

Meditação


Ouvindo atentamente o sermão da missa da festa do Senhor dos Aflitos
publicado por julmar às 21:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Requiescat in pace

Morreu o ti Arnaldo, disse-me a Teresa que o pai lhe dissera. O ti Arnaldo da Bismula com quem conversava sempre que ia ao lar visitar a minha mãe. Sempre atencioso e generoso na oferta de um copo na adega. Já no lar queria que fosse com ele à sua adega beber um copo. Não fomos. Quem sabe se um dia não convidamos o S. Pedro!?

Aos familiares, sentidas condolências.

publicado por julmar às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2012

Um Campeonato de sueca - Dr Leal Freire

O Dr Leal Freire lança aqui um repto para um campeontato de Sueca e de Bisca dos Nove, jogos que como explica,  revelam talentos que exigem elevadas e diversificadas capacidades. Na Vila já não haverá assim tantos jogadores, mas poderia ser o centro organizador e onde acorreriam jogadores das terras vizinhas. Não havendo jogadores para futebol até se poderia pensar num campeonato entre as povoações que se inscrevessem. A actividade poderia ser integrada na II Feira de Talentos, dia em que se poderiam jogar as finais.

Alguém quer tomar em mãos a organização desta competição?

 

Um Campeonato de sueca

E umas partidas de bisca de nove, a que raia e por influxos do Charro, há quem chame Tuti

 

O jogo - de fortuna ou azar, conforme se lhe queira chamar ou a designação que se  lhe  prefira - tem má fama...

Desde os primórdios da Humanidade, talvez por se atribuir a despiques de jogo a fúria  que levou Caím a pegar  das  queixadas de um burro e com elas ter ferido até a morte um irmão - o pacífico e pacifista Abel

Depois, enquanto guardavam o Santo Sepulcro, de onde Jesus ainda não ressucitara os soldados de Pilatos jogavam-Lhe a roupa aos dados.

Repetindo a metáfora, os poetas associam muitas vezes as trevas quaresmais a candeias sopradas por jogadores em desespero a furtarem-se aos arrebanhos e arreganhos dos montes de moeda.

Mau grado estes laivos de funestos insucessos, eu creio que a maldição não cobre os jogos de sueca e bisca de nove, que mais do que de azar, são testes à memória, raciocínio e até habilidade de mãos dos jogadores.

Até porque o sabias, diz o povo, acaba sempre por ganhar ao virelas, porque à meia-noite as sortes cambeiam, o que não evitará que às onze horas se tenha esgotado o fundo em disputa.

E a verdade é que um bom jogador de sueca ou bisca de nove não se improvisa e não é qualquer um que tem as condições naturais de memória, inteligência e habilidade de mãos para o chegar a ser.

Memória para fixar os naipes e figuras que vão saindo e o posto que vão tomando nos respectivos montículos, primeiro, e, depois, no acto de embaralhar.

Inteligência e sentido de risco em jogadas quase de advinhação

Geito de mãos que permita opções vantajosas, quando se embaralha, parte e dá...

Vilar Maior sempre se tem revelado uma terra de suequistas e tutistas de elevado nível.

Recordo quando nos meus verdes anos por ali ter estanciado presenciar renhidas partidas

Havia jogadores de elevado nível, casos dos senhores Tenente Paulos e Professor Gata.

Ao longo dos anos, frequentando com assiduidade e alguma demora o CAFÉ GATAS, tenho-me dado conta de sucessivaa gerações de exímios jogadores, letrados uns, semiletrados a maior parte, iletrados mesmo assim ainda muitos.

É pena que este capital humano possa estiolar pelo abandono

Por isso, daqui se faz um apelo a que, em Vilar Maior se organize um campeonato, onde através de sucessivas etapas se  apure o par vencedor do torneio de  sueca e cidadão triunfante no  duelo BISCA  DE NOVE.

Outorgando-lhes os respectivos diplomas.

publicado por julmar às 16:24
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Segunda-feira, 8 de Outubro de 2012

A mão direita do meu pai

 
(Homenagem a meu pai que nasceu hà 100 anos)
 

 

Muitas são as coisas maravilhosas,

Mas nada é mais maravilhoso do que a mão direita do meu pai.

 

Embaínha a espada por amor à paz

Poda a árvore para que cresça e frutifique

Desembaraça as plantas boas das daninhas

Dá uma mão de ensino para indicar o recto caminho

Pega na rabiça do arado e revolve a terra

Onde, mão cheia, lança, em gesto largo, a semente

Que seara loira o tempo fará ano após ano

Mão que guia a vaca, o burro e afaga o cão

Dura, calejada, segura e forte,

Poisa-me na cabeça e é uma benção

 Tão forte que pegavas no braço

Dos meus poucos quilos de gente

 P'ra cima do dócil jumento

Mão que à mesa, com toalha de linho posta,

Fazia chegar o vinho e o pão

Alimentos do corpo, força da tua mão

 Só da agressão da morte te não pôde defender

Mas, nas linhas da tua mão direita, pai,

Ficou escrita a civilização.

 

publicado por julmar às 20:10
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2012

O Silêncio

publicado por julmar às 21:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


.posts recentes

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

. Sinalização

. Um sítio para pousar a ca...

. Orca, a terra do senhor F...

. Ó sino da minha aldeia

. Que se passa?

. Demografia - Nonagenários...

. Vida de cão!

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds