Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

Ainda a festa do Senhor dos Aflitos

 No passado Domingo, em reunião na sede da junta da freguesia, pelas 15 horas, estiveram presentes

um reduzido número (cerca de trinta pessoas?) para votação nas propostas divulgadas. Havia também alguns votos por carta (poucos). Não tendo números, as coisas resultaram, grosso modo, assim:

Proposta A – Mudança da festa para o mês de Agosto – 3 votos

Proposta B – Realizar a festa em dois momentos- A segunda proposta mais votada, ainda que com poucos votos

Proposta C – Duas festas religiosas integralmente iguais – Penso que não teve votos

Poposta D – Manter a festa no modelo e datas actuais – Colheu a larga maioria dos votos

Proposta E – Acabar com a festa – Não teve votos.

Basicamente os resultados foram estes ainda que não tenha o rigor dos números. Agradeço que quem nisto encontrar incorrecção faça a devida rectificação.

Ainda que todas as propostas tenham todas o mesmo valor, a forma como o texo estava redigido separava as três primeiras propostas – que visavam alterar a situação – das duas últimas que, em rigor não chegam a ser tentativa de resolução.

Ora, a proposta vencedora é «manter a festa no modelo e datas actuais». À parte o sentimento de que todos comungamos em relação à festa como a conhecemos e o desejo de que tudo se mantivesse como o vivemos no passado, não entendo como se resolvem problemas sem fazer alterações. Nem o Senhor dos Aflitos vai fazer esse milagre por que confia que a razão natural dos homens o possa solucionar. Não precisamos de citar C. Darwin para saber que as instituições tal como os seres vivos que não se adaptam sobre eles impende a inexorabilidade da morte. Não sei se em terras vizinhas existem estas discussões. Talvez as tenham ultrapassado. Nós continuamos, lamentavelmente, com uma fractura entre os emigrantes e os não emigrantes, como se o fundamental não fosse o sermos vilarmaiorenses.E essa divisão que nos enfraquece e nos torna cada vez mais pequenos.

A mim a festa que me interessa não é aquela onde aportem as gentes das terras vizinhas para dar a ideia de grandeza mas a festa onde eu possa estar com a minha família, com os meus amigos, com os meus conterrâneos: na missa, na procissão, no adeus ao Senhor dos Aflitos; no jantar da festa; no beber um copo aqui e ali. Esta é para mim a grandeza da festa. O ano que não seja assim a festa não é grande nem pequena: não é.

Eu sei que há razões sociológicas profundas (não é aqui o sítio delas) que tornam Vilar Maior diferente de outras terras que no passado o tornaram maior e que no presente o tornam menor.


 

publicado por julmar às 11:25
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De João Que Chora a 27 de Agosto de 2008 às 10:09
E que tal um pouco de racionalidade? Há um princípio na ciência e que se estende à vida quotidiana que afirma que « as mesmas causas nas mesmas circunstâncias produzem sempre os mesmos efeitos» e cuja aceitação não requer esforço intelectual ou preparação académica especial.
A votação na proposta D, esqueceu este princípio?


De Lian a 31 de Agosto de 2008 às 14:45
Qual racionalidade? Será que valeria a a pena testar uma proposta da autoria daqueles que de há vinte e tal anos a esta parte vem clamando justiça, que ninguém os ouve, que... que... e que tal e uma vez ouvidos obtêm três votos? De facto, isto só pode dar mesmo para chorar meu caro João Chorão. Ao invés, se o termo racionalidade se reporta à eventualidade de testar um novo figurino de festa, reduzindo despesas, logo aliviando a carga de trabalhos dos organizadores, aí plenamente de acordo; Se assim for, meto desde já a viola no saco e ala que se faz tarde.


De TN a 17 de Setembro de 2008 às 20:50
voces tiveram a vossa oportunidade de votar e mudar a festa,,,mas plos vistos não passou de uma simples birrisse.
agr espero que nunca mais se ponha em causa a mudança da festa,porqe voces a vossa oportunidade e fugiram dela como um cao foge com o rabo entre as pernas!


Comentar post

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Requiescat in pace, Maria...

. Armário Judaico no Baraça...

. Citânia de Oppidanea

. Gente da minha terra

. Viagens ao pé da porta - ...

. Eleições à porta

. Requiescat in pace, Álvar...

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds