Segunda-feira, 29 de Dezembro de 2008

Em que ficamos?

Descubra o que não bate certo.

Não tem direito a prémio

 

 

 

publicado por julmar às 12:20
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De Manuel Maria a 29 de Dezembro de 2008 às 12:55
"Casaran"?... Devia ser Cesarão!


De Manuel Maria a 29 de Dezembro de 2008 às 12:56
Cesaran... enganei-me como quem escreveu a placa...


De "O Vila" a 29 de Dezembro de 2008 às 14:49
É claro como a água, quando esta está´própria para beber: ambas as placas estão mal em relação às informações que pretendem fornecer- A primeira está bem ao informar que se vai passar sobre o Cesarão , estando mal ao anunciar que se vai passar o Bairro de S.Sebastião que deixámos para trás.
A segunda anuncia o rio que já ficou para trás e está bem ao anunciar o bairro onde se vai entrar.
De resto apenas a lembrança que a casa do Manel desperta em mim, lembrando o colega de carteira e para o qual mando um abraço e votos de Boas Festas extensivos à família.


De Vilar Maior a 29 de Dezembro de 2008 às 20:00
No meu entender Falta o S (de S. Sebastião )


De João que chora a 29 de Dezembro de 2008 às 21:18
Numa placa anterior estva escrito «Bairro de S. Sabastião». Mal, mas preservavam a santidade do lugar. Agora é do Sebastião: do rei? do Santo? ou do Sebastião come tudo?
Se quem faz não sabe devia perguntar. E o senhor Presidente da Junta não supervisiona?
E claro que as placas estão mal, tal como faz notar «O Vila».
Vá lá, senhor presidente da Junta: Mande tirar o que está mal e certifique-se de que o que é feito é bem feito!


De abc a 29 de Dezembro de 2008 às 22:46
As placas a que os digníssimos comentadores se referem foram colocadas por alguém que com a melhor das intenções as fez ou mandou fazer e as colocou ou mandou colocar á revelia de tudo e todos. Contudo, esqueceu-se, ou não sabe que nestes Imóveis de Património Nacional só se deve fazer seja o que for com parecer favorável do Instituto do Património Nacional (anterior IPAR ). A questão não tem tanto a ver com os erros ortográficos. A seu tempo a situação irá ser corrigida. Com erros ou não quem os cometeu e apesar de o ter feito por sua conta e risco acredito que o terá feito com a melhor das intenções e espero que não se indigne quando o erro for corrigido. A situação está a cargo da Câmara e dos serviços competentes.


De Manuel Maria a 1 de Janeiro de 2009 às 20:37
A Adega do Manel também desperta em mim qualquer coisa... lol:

Este rio que corre



para trazer

a frescura à terra



sem se deter.



Um fio de vida estendido entre as hortas, um pouco acima

do açude,

como um cordão umbilical

saído do ventre da terra, desenrolado entre as montanhas,

até ao mar. Ao fim da tarde sentei-me nas resguardas, um instante, só para o ver correr, enleando-se



no mata-cães da ponte.



Na claridade do fundo arenoso

vi, aflorar à superfície,

os limos numa tonalidade avermelhada,

pronunciado o fim de Julho

e um barbo bolinando,

corrente abaixo.





O Manel chamou do balcão.





A mancha vermelha que tingia os limos, ergueu-se

para alcançar as nuvens.



Levantei-me no alento breve

e vermelho

do céu incendiado;



E outro rio correu,

generoso,



para trazer

a frescura aos meus lábios,



na adega do Manel.






De João que chora a 1 de Janeiro de 2009 às 23:16
Este rio que este ano teimosamente dá em não correr. Na ponte um lago de água atapetado de vermelho fruto das geadas queimando o verde. Umas galinhas de água resolveram morar por aqui.


De Anónimo a 29 de Dezembro de 2008 às 21:58
de França a 29 de Dezembro de 2008 às 22 horas certo falta o S. desculpem.Foi um erro feito por um obreiro francês : um algarvio levou as placas para Vilar Maior, mas foi uma pessoa que vive na terra que as fixou.


De Vilar Maior a 29 de Dezembro de 2008 às 23:24
Chegada à conclusão que o erro está na falta do (S.), concordo plenamente com o comentário de abc , (não pondo em causa a boa intensão do seu autor), contudo não devemos por em causa a solenidade do monumento e claro das entidades que deveriam supervisionar tal monumento ( o que não é o caso da Junta de Freguesia). Resta saber se por ventura não poderia ser colocada a placa (depois de se efectuar a correcção), em local que não fira a edilidade do monumento??


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 11:01
O mercedes de empreiteiro pato-bravo?


De "O Vila" a 30 de Dezembro de 2008 às 14:30
Fico um pouco admirado pela minha chamada de atenção no comentário supra feito por mim, ninguém se ter pronunciado acerca das anomalias por mim descritas. Começo a pensar se porventura não terei razão para as apontar. Deixando de lado as anomalias gramaticais ou de falta de letras, no meu entender, as que aponto e que pertencerão ao código da estrada, não são erros bem marcantes??!!.
Naturalmente que quanto á intenção de quem lá pôs a placa, não duvido das suas boas intenções (pondo de lado a legalidade ou não do seu gesto).


De "O Vila" a 30 de Dezembro de 2008 às 14:36
Peço desculpa a João que Chora pois já se tinha referido aos erros por mim apontados. Quando se trabalha de noite, quando é dia há coisas que nos passam sem as vermos!!!!.


De "O Canivete" a 30 de Dezembro de 2008 às 14:53
Deixando de lado tudo o que se refere ás boas intenções, e todos estaremos de acordo com a necessidade de identificar os locais, não podemos esquecer-nos da desproporcionalidade de tal placa. Para o viajante dá a impressão que se trata da aproximação de uma grande cidade e de um rio com as dimensões de "um Amazonas"!!!. Na minha perspectiva o que diz respeito à estética, também deixa muito a desejar!!.
Tenho a certeza que quando tal placa for colocada (e deve-o ser) por quem de direito, terá um aspecto completamente diferente.Para isso (concordando em absoluto com João que Chora) o Sr. Presidente da Junta deve chamar a atenção para as faltas e que estas sejam repostas com toda a legalidade nos mais variados aspectos. Não serão precisas verbas avultadas para "uma obra" destas.
As coisas andam para a frente muitas vezes começando nos pequenos pormenores!!.


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 15:25
Julgo que falar mais sobre o assunto é... chover no molhado. O comentário de abc, iniciais que presumo corresponderem ao nome completo do Presidente da Junta de Freguesia é bem claro ao dizer que o assunto está a a aguardar resolução pelas entidades competentes.


De "O Canivete" a 30 de Dezembro de 2008 às 15:08
Reparem bem na primeira placa: imaginem que estão a passar férias "cá dentro" e que estão numa zona que vos é totalmente desconhecida, a informação diz-vos que vão entrar numa povoação chamada de Rio Cesarão embora depois reflitam (com a presença do rio) que Cesarão será o nome do rio e então estarão a entrar numa povoação que se chama Bairro de Sebastião.
Sejamos francos: a quantidade de asneiras é tanta que um de nós, apenas com um copito a mais seria capaz de tais imprecisões!!!.


De Fiel ao Sr. "Leal" a 30 de Dezembro de 2008 às 17:10
O problema não são as placas, é mesmo a ponte, que brevemente não haverá. Aí quero ver quem é que é o grande responsável. Todos não. E eu também não.


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 17:53
Eis aqui o cerne da questão. O restauro e a conservação desta antiga obra de arte já há muitos anos deveria ter sido resolvido; por ela apenas deveria ser permitida a circulação de pessoas e animais.
Não quero imaginar os contratempos que poderiam surgir após um hipotético colapso da mesma.


De O Cota a 30 de Dezembro de 2008 às 22:04
Não me parece que tenham sido, ou sejam, os automóveis ligeiros a causar danos. Por isso, e na impossibilidade de pôr alguém permanentemente de guarda, a minha sugestão é a de que as autoridades responsáveis criem e instalem um estrutura metálico ou de outro material que impeça os veículos acima de determinadas dimensões de atravessar a ponte. A ideia é gratuita e ainda posso oferecer o croqui. Depois, há que reparar os estragos existentes que já são enormes.


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 22:18
Na minha maneira de ver, creio que nem os ligeiros deviam passar nesta ponte. Parte-se do princípio, claro está, que já há muitos anos (no tempo das vacas gordas) deveria ter sido construída nova ponte a montante (claro...). Se acontecer chegar ao ponto de pôr vidas em perigo de quem, mesmo a pé, pretender passar para o Bairro S. Sebastião , como vai ser??!!!.


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 23:43
Construir um nova ponte a montante? Inteiramente de acordo. Mas lá longe; Lá para as eiras.


De Anónimo a 31 de Dezembro de 2008 às 11:41
Quando me refiro "a montante" estou precisamente a falar desse local. De facto a montante já houve a tentativa de construir uma , mesmo ao lado....outra asneira, quanto a mim muito pior que esta da polémica placa!!!!.


De O cota a 1 de Janeiro de 2009 às 14:45
Plenamente de acordo com os dois comentários que antecedem. Assinava por baixo.


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 19:26
é fácil criticar. Torne a por as placas ferrugentas seguras com pedras e a cair mas não trate ninguém de bêbado , nem quem as fez nem quem as fixou sem saber quem são as pessoas.


De Anónimo a 30 de Dezembro de 2008 às 21:54
Creio que o comentário acima referido por Canivete não pretende chamar ninguém de bêbedo mas tão só chamar a atenção, que essas coisas que são de todos, não podem ser feitas como se de coisas nossas se tratassem e mesmo assim, quando não se sabe deve consultar-se alguém para que tantas burridades " numa simples placa, não tenham lugar.
Há pessoa ou pessoas em Vilar Maior que deveriam cuidar destas pequenas coisas como seja mandar mudar as placas ferrugentas e não dar azo a que qualquer um (louvando-se a boa vontade) faça as coisas a seu bel prazer.


Comentar post

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Requiescat in pace, Maria...

. Armário Judaico no Baraça...

. Citânia de Oppidanea

. Gente da minha terra

. Viagens ao pé da porta - ...

. Eleições à porta

. Requiescat in pace, Álvar...

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds