Quarta-feira, 3 de Setembro de 2014

Despedida do Padre Hélder Lopes - António Cunha

Reverendo Pároco Helder Lopes

Hoje, 31 de Agosto de 2014, com esta despedida ao Pe. Helder comemora-se o fim do 1º. Ciclo, na Unidade Pastoral do Planalto do Côa que agrega as paróquias; da Rapoula do Côa, Vale das Éguas, Ruvina, Ruivós, Bismula, Badamalos e Vilar Maior onde estão ainda incluídas as localidades do Carvalhal e Arrifana do Côa às quais o Pe. Helder também se deslocava, com alguma frequência. Em Setembro de 2008, quando o Pe. Helder foi nomeado para Paroquiar esta vasta área geográfica (com mais de 85 Quilómetros quadrados e com menos de 800 paroquianos) neste fim do mundo, onde falham, com tanta frequência as novas tecnologias, certamente que ficou apreensivo. Também alguns de nós ficamos apreensivos. Mas esta nossa apreensão rapidamente se desvaneceu, e tudo, graças ao seu enorme talento e dinamismo. Passado este tempo podemos afirmar que o Pe. Helder marcou cada um de nós, pelo exemplo, pela proximidade e sobretudo pela humildade para enfrentar a missão a que estava designado . . Ensinou-nos, que é possível criar dinamismo se tivermos boa vontade e alegria de viver em comunidade, e isso foi bem presente nos eventos que desenvolveu, e que envolvia todas as faixas etárias onde não existiam ricos nem pobres. Motivou a comunidade, jovens e menos jovens, á participação e á partilha. Durante cerca de seis anos tivemos a presença da sua graça no nosso caminho e somos profundamente agradecidos por isso. O senhor liderou-nos e participou connosco em varias realizações das nossas paróquias, que foram grandes conquistas e motivo de alegria e de júbilo para todos nós e que ficarão para sempre registados na nossa memória. Não só pela obra física, que são exemplo a recuperação da Igreja de Badamalos e o restauro dos frescos da capela de São Marcos no Carvalhal, mas também, pela obra espiritual através das atividades inter-Paroquiais junto destas comunidades cristãs, das quais destaco apenas algumas: Festa das comunidades, Santa Unção comunitária, Cantos Quaresmais, Celebração da Paixão de Cristo, Passeios Culturais dia da juventude e peregrinações a Israel, Turquia, Polónia e Croácia. Devemos realçar ainda, e também, os seus dotes de professor nas atividades que semana a semana desenvolveu no Centro de Espiritualidade de Cristo Rei na Ruvina. Curso de Teologia, Escola da Fé, Retiros e as palestras que nos proporcionava através de ilustres convidados desde Feitor Pinto, Áurea Miguel e tantos outros. Motivou a comunidade a dedicar um pouco do seu tempo a favor das atividades das sete Paróquias do Planalto do Côa que como já foi dito agrega as paróquias; da Rapoula do Côa, Vale das Éguas, Ruvina, Ruivós, Bismula, Badamalos e Vilar Maior, incluindo Arrifana e Carvalhal. Incentivou-nos ao convívio e à partilha em comunidade . . Por estas, e por tantas outras razões deixa saudades e sementes que perdurarão no tempo. A despedida hoje é emocionante. Este é um momento especial! É hora de olhar para trás e ver tudo o que passamos. É hora de valorizar a amizade e os laços de afetividade que foram criados. E por isso pedimos a Deus que lhe dê muita saúde e que o nosso testemunho possa ser o conforto e incentivo para continuar o seu percurso. Já está chegando a hora de ir… Esta frase é bonita para se cantar, mas muito triste para se viver. O Senhor Padre vai e nós ficamos, que bom seria se não houvesse despedida, não houvesse "adeus" e que continuasse como um bom pastor à frente dos destinos desta comunidade cristã. . Seria bem melhor se nas nossas vidas pudéssemos optar e pedir para ficar. Mas não é assim. Não podemos ser egoístas, uma pessoa com as suas qualidades deve ter também a oportunidade de partilhar com outras realidades e outras comunidades e queremos e acreditamos que se vai sentir bem. . Sentiremos a sua falta, mas sabemos que a sua ida é a continuidade da missão que abraçou aquando da sua ordenação. Por isso, temos a certeza que tudo correrá bem, nesse novo caminho, nas novas funções que já amanhã vai iniciar. . Os seus novos colaboradores ou as futuras paróquias podem considerar-se privilegiados por acolher o Sr. Pe. Helder Lopes, pois, o testemunho do seu dinamismo nos movimentos e nas obras já realizadas na Igreja, não será esperado desempenho inferior nas ações futuras. Sr. Pe. Helder!.. Seja sempre essa pessoa amiga e alegre que tem sido. Uma pessoa, que faz um grande trabalho, mas que passa discreto. Por onde andar, lembre-se que deixou aqui pessoas que lhe querem bem e torcem pelo seu sucesso. Distribua a todos esse sorriso constante que sempre alegra o seu rosto de felicidade e que conforta quem o rodeia. Por estas razões e muitas mais é difícil dizer adeus, é triste ver ir embora uma pessoa, por quem temos muita consideração. Amigo fiel não tem preço, e o seu valor é incalculável. Sr. Padre Helder!…, “Quem encontrou um amigo, encontrou um tesouro”. E a nossa comunidade recebeu durante estes 6 anos, um valioso tesouro: o senhor e sua amizade. Podemos afirmar, com toda a certeza, se hoje, formamos uma grande comunidade, é porque tivemos a liderança de um grande pároco. Agora permitam-me que cite Charles Chaplin. Segundo Charles Chaplin, “cada pessoa que passa na nossa vida, passa sozinha. Porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra! Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinha, e não nos deixa só porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós. Essa é a mais bela responsabilidade da vida e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso”. Hoje, é o seu último dia como nosso pároco. Apesar da separação física, estaremos ligados espiritualmente. Porque as pessoas que passam pelas nossas vidas, sempre deixam as suas marcas… Aprendemos muito com o senhor e os seus ensinamentos vão com toda a certeza ajudar-nos na nossa caminhada de hoje em diante. Pedimos desculpas pelas dificuldades que por aqui o tenham entristecido e que não tivéssemos tido a capacidade suficiente para que as ultrapassasse da melhor forma. Que Deus o abençoe na sua nova missão Apenas mais um que nos deixa dirão alguns… Nas coisas pequenas, mais que nas grandes, muitas vezes reconhecemos o valor dos homens. Talvez o Pe. Helder represente apenas mais um que parte. Na partida levará saudades. Também nós ficamos com saudades da sua presença. Senhor Padre! Tenha a certeza que ficará sempre nas nossas mentes, pela grandeza da sua humildade, pelo seu coração, pelos seus gestos e pelos seus ensinamentos. O Conselho Pastoral do Planalto do Côa, em nome de todos os seus paroquianos, querem prestar a V. Ex.ª, um afetuoso agradecimento por termos o privilégio de ter partilhado e usufruído da sua entrega e do seu trabalho a Deus e a estas simples comunidades. Um Bem-Haja ao Senhor Padre Helder Lopes P` O Conselho Pastoral do Planalto do Côa, António Cunha – Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Vilar Maior

publicado por julmar às 09:57
link do post | comentar | favorito
|

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Requiescat in pace, Maria...

. Armário Judaico no Baraça...

. Citânia de Oppidanea

. Gente da minha terra

. Viagens ao pé da porta - ...

. Eleições à porta

. Requiescat in pace, Álvar...

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds