Sábado, 1 de Março de 2014

Etnbotânica - A cana babosa

.

.

As fotografias e informação foram retiradas o blog O Botânico Aprendiz na terra dos espantos http://obotanicoaprendiznaterradosespantos.blogspot.pt/search/label/Canafrecha

 

«Canafrecha [Ferula communis L. subsp.catalaunica (Pau ex C. Vicioso) Sánchez Cuxart et M. Bernal]
Também designada pelos nomes comuns de Canavoura e Férula-vulgar, aCanafrecha é uma planta herbácea, perene, glabra, da família Apiaceae. Apresenta um caule erecto que pode atingir até 3m; folhas penatissectas, com folíolos lineares, glabros e muito segmentados, as basilares mais compridas (até 1m) e as caulinares progressivamente mais curtas; flores amarelas, relativamente pequenas, dispostas em vistosas umbelas terminais e laterais.
Distribui-se pela Região Mediterrânica, aparecendo geralmente em locais rochosos, preferentemente calcários, secos, mas com humidade temporária. Em Portugal ocorre no centro e sul do território do Continente.
Compartilha com a Thapsia villosa, as designações comuns de Canafrecha e de Canavoura, facto que tem uma explicação simples: as duas espécies são muito semelhantes, á primeira vista. Um leigo, tal como eu, muito provavelmente só as distinguirá pelas folhas: as da Thapsia villosa são mais curtas, muito menos segmentadas e e francamente hirsutas.
Floração: de abril a julho, variando de local para local»
E em dia de andar de empréstimo fomos colher no blog Mistérios do além, o seguinte:
«Canafrecha: chamam-lhe por vezes “heracleia”, o que parece indicar, por referência a Héracles – denominação grega de Hércules -, que as suas propriedades afrodisíacas (que excitam a apetência sexual) são conhecidas há muito tempo. A sua acção estimulante sobre as funções sexuais é muito eficaz. Entre os diversos preparados à base de canafrecha, citemos o vinho aperitivo, que se prepara macerando, durante 10 dias, 50 gramas de sementes de canafrecha em 1 litro de vinho tinto. E para obter o “tal” efeito basta beber 1 copo daquela infusão antes das refeições e pronto: abaixo o Viagra e voto a favor da Canafrecha; é mais barato e já os gregos diziam que era muito eficaz»
O que sabemos de conhecimento próprio é que abunda na vila em terras altas e pobres, é extremamente resistente. É muito parecida com o embude (budle) de que já falámos - os dois são tóxicos e têm uma estrutura semelhante, o mesmo tipo de flor ainda que sela vranca a do budle e amarela ada cana babosa que é este o nome que aqui lhe dão.
Uso: As crianças usavam-na para fazer um brinquedo a que chamavam cravela que era feita assim:
Cortavam uma cana com cerca de um metro. Rachavam uma outra parte com cerca de 25 cm  a que faziam um furo ao meio «. Neste furo colocavam um prego e cruzavam esta travessa com o cabo de modo a poder rolar em sentido circular. Na tavessa era colocada com picos de silva - em cada ponta e em sentidos opostos, um quarado de papel. Depois era correr e a deslcação do ar punha a girar, como uma turbina a cravela. 
A brincar se aprendia a vida.
publicado por julmar às 19:16
link do post | comentar | favorito
|

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

. Sinalização

. Um sítio para pousar a ca...

. Orca, a terra do senhor F...

. Ó sino da minha aldeia

. Que se passa?

. Demografia - Nonagenários...

. Vida de cão!

. Requiescat in pace, Adria...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds