Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Etnobotânica - Budle - Hortêncio da Silva

O embudle ou Budle, como lhe chamam na vila, de nome científico Oenanthe crocata é da família das apiáceas e, noutras paragens é designada por Rabaça. Planta tipicamente ripícula, pois tem como habitat natural terrenos alagadiços e nas margens dos rios. 

Trata-se de uma planta altamente tóxica e ainda que os herbívoros, por regra a saibam evitar, conhece na vila o caso da vaca do ti Zé Mergildo que morreu envenenada por ter comido a referida planta. 
Mas como na vila não havia coisas sem préstimo também destas plantas souberam tirar proveito, como nos conta Júlio Marques em Vilar Maior, minha terra, minha gente, pgs 70-71

Quando, no Verão, as águas se quedam em poços, regatos e açudes, que abrigam e preservam a continuidade da vida aquática - cobras, peixes, rãs e os seus descendentes peixes caçanos, vulgarmente designados por girinos - é altura de fazer pescarias. De entre as inúmeras formas de as fazer, já que de plantas estamos a tratar, falemos do budle ou embude Trata-se de uma planta existente no leito do rio ou nas lameiras contíguas, cujas raízes são tubérculos e cuja propriedade principal é a toxicidade. Uma vez desenterradas, escolha uma dessas bacias naturais escavadas nas rochas do leito fluvial. Tome um seixo que lhe sirva de martelo e esmague os tubérculos, desfazendo-os o melhor que possa. Desça junto da água e procure lama. Misture-a bem misturada com a farinha dos tubérculos até obter uma pasta homogénea. Faça bolas de 200 ou 300 gramas e terá a infalível receita preparada. Com dois ou três companheiros pegue nas bolas e vá até ao poço ou represa onde observou a existência de peixes. Tome cada um sua bola e, em simultâneo, desfaçam-nas na água que agitarão, tão fortemente quanto puderem, durante alguns minutos. Os peixes começarão a ficar tontos e a andar em correrias à superfície da água. Facilmente os apanhará à mão e terá arranjado um belo petisco. Arranje um bom pão centeio e um bom vinho da adega.Voltará a querer começar tudo de novo e ficará a saber por que chamam ao rio Cesarão, Cesarão Peixeiro.

publicado por julmar às 17:44
link do post | comentar | favorito
|

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Citânia de Oppidanea

. Gente da minha terra

. Viagens ao pé da porta - ...

. Eleições à porta

. Requiescat in pace, Álvar...

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

. Sinalização

. Um sítio para pousar a ca...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds