Quarta-feira, 28 de Outubro de 2015

O Custo de vida em 1930

HPIM3144.JPG

 Ano de 1930, Vilar Maior, Estabelecimento Comercial de António Gata (1876- 1938), O Comércio, como aqui era designado.

A partir de 24 de Maio de 1886, os habitantes da vila começaram a ouvir, se o vento vinha de oeste, um novo som na paisagem sonora, um silvo que se anunciava com a mesma regularidade do dia e da noite: tinha sido inaugurada a linha do Caminho-de-ferro que ligava a Pampilhosa a Vilar Formoso. As Estações mais próximas eram o Noémi (apeadeiro), Cerdeira e Freineda, a cerca de 13km, distância que era preciso vencer pelos meios tradicionais: a pé, de burro ou de carro de bois consoante as mercadorias a transportar. Esse caminho, em direção à Cerdeira, era feito diariamente por um estafeta – recordo o Xico Mónica que diariamente palmilhava cerca de 30Km , e o ti Agostinho, de Aldeia da Ribeira, que fazia o trajeto a partir daqui a cavalo numa mula. Fosse como fosse, o combóio e com ele o serviço postal constituíram um progresso extraordinário.

O senhor António Gata podia, por via postal, encomendar, pagar, reclamar, discutir preços de modo a satisfazer as necessidades dos clientes e com isso tornar próspero o seu negócio. Ninguém, por aqui, estava tão bem preparado para o fazer. Olhamos para o Livro das cartas comerciais, para os livros do «Deve e Haver», onde havia uma página para cada freguês, devidamente indexada, onde assentava os bens com os respetivos preços, notas sobre prazos de pagamento e de crédito, em certos casos dos juros a pagar. Ficamos impressionados com a sua organização, com o traço da sua caligrafia, com a delicadeza e educação que transparece nas suas cartas comerciais mesmo quando, duramente, tem de regatear preços ou reclamar de incorreções dos fornecedores.

No comércio de António Gata não encontramos tudo, mas encontramos quase tudo o que os fregueses precisam. Assim haja dinheiro! e aí é que a coisa não bate muito certa. Com efeito, atendendo aos salários, os produtos são extraordinariamente caros mesmo quando se trata de produtos de necessidade básica como o sabão. Laia o post que publicámos há alguns dias e compare com o quadro que a seguir publicamos sobre o preço de serviços prestados. O jornal (de sol a sol) médio é de sete escudos e quatro escudos, respetivamente para homem e para mulher. Se considerarmos que um Kg de sabão custa3$50, um kg de açúcar4$50, um Kg de bacalhau 5$00 podemos ajuizar das dificuldade em aceder a estes e outros bens. Daí a razão de, salvo algumas bolsas mais desafogadas, as vendas, quase sempre a granel, serem muito inferiores ao Kg. Uma mulher que ganha quatro escudos comprará 200 gr de sabão, 100gr de açúcar e, se for Natal e as coisas correrem bem talvez possa comprar 300gr de bacalhau.

O preço do jornal podia ser de graça, a sêco ou a comer. Só não podia ser de graça e a sêco, não fazia sentido. Havia trabalhos, normalmente envolvendo maior número de trabalhadores que eram sempre a comer: As ceifas, as malhas, as vindimas. Se o patrão era generoso, comprava uns borregos ou uma ovelha para confecionar as refeições e, enfim, podia tirar-se a barriga de misérias. Colocava-se a barranha do caldo de gravanços e depois o prato grande com a carne e as batatas, na mesa e todos lapareavam dali. Os pratos individuais ainda haviam de esperar umas boas dezenas de anos. Um copo, um apenas, rodava por todos para beberem. Com sorte, havia um garfo e colher para cada um, que o vizinho ou familiar fazia o favor de emprestar nessas ocasiões.

Ouço-os dizer, cada vez menos, que todos se vão, uns que naquele tempo é que era bom e outros queixarem-se de tempos tão ruins.

O combóio primeiro deixou de fazer fumo, depois deixou de silvar. Já ninguém quer saber do combóio.

Quantidade

Produto

Preço

Escudos

1

Aguçar uma relha

1$50

1

Aguçar uma relha da charrua

1$00

1

Apontar uma relha

4$00

1

Dia a agadanhar

11$00

1

Dia a comer

3$50

1

Dia a seco

7$00

1

Dia a serrar

8$00

1

Dia de ceifa

7$00

1

Dia de ceifa de mulher

4$00

1

Dia de malha

4$00

1

Dia de vindima

4$00

1

Dia no Terreiro

6$00

3

Dias às giestas e partir lenha

18$00

15

Dias trabalho de artista

176$50

1

Feitio de uma batina

45$00

1

Feitio de uma Gabardina

3$50

1

Ferragem da égua

10$00

1

Ferragem da égua e do burro

13$50

1

Ferragem das vacas

20$00

1

Ferragem do burro

3$50

1

Feitio de 1 roupa e 2 pares Calças

120$10

                1                   

Ida à Miuzela

3$00

1

Ida ao Sabugal

7$00

1

Jeira à Cerdeira

30$00

5

Por conta serviço da mulher 5 dias e um terço

15$40

1

Transporte de 2 bidons de petróleo da Cerdeira

15$00

1

Transporte de 5 arrobas de cal da Cerdeira

4$80

1

Transporte de uma mala do seminário

1$60

 

publicado por julmar às 19:37
link do post | comentar | favorito
|

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Requiescat in pace, Maria...

. Armário Judaico no Baraça...

. Citânia de Oppidanea

. Gente da minha terra

. Viagens ao pé da porta - ...

. Eleições à porta

. Requiescat in pace, Álvar...

. Contradições - O Riba-Côa...

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds