Quarta-feira, 3 de Agosto de 2016

Vilar Maior, aldeia da minha infância - Susana Marques

Captura de ecrã 2016-08-3, às 21.11.24.png

“- Vou passar o Natal à vila. “ - Esta é uma das frases que mais se deve ouvir nas casas de muitas das famílias das cidades. Quem diz o Natal, diz também todas as outras férias. É lá, na “vila” que estão as suas raízes, os seus familiares. É lá que se sentem, verdadeiramente, em casa.
Também eu, nascida em Mafamude, Vila Nova de Gaia, tenho uma “vila”. Os meus pais, embora residentes em Gaia são naturais de Vilar Maior, uma pequena aldeia do Concelho do Sabugal. Tendo nascido em inícios de dezembro, vim com 15 dias para esta aldeia, passar o Natal. Desde aí, as minhas férias passaram por aqui. Quer eu, quer o meu irmão tivemos a sorte/felicidade de não termos que dividir as férias em dois ( na terra da mãe e terra do pai), o que era muito bom, pois os amigos que fizemos em pequenos, continuam a ser os mesmos, agora, na idade adulta.
Os meus avós viviam em locais distintos da aldeia: os maternos viviam junto das “Escolas” (antiga escola primária, agora desativada por falta de crianças) numa ponta da aldeia e os paternos viviam no Largo da Praça ( local central da aldeia).
Para mim, na altura, as distâncias eram enormes. “- Vai até à casa da tIa Beatriz, Susana. “ E eu, “ - É muito longe”. Se tivesse que ir à ribeira, tinha que ir com alguém, porque achava que me ia perder. Quando somos crianças, tudo nos parece maior ou mais longe!
No Verão, eu, o meu irmão, primos e amigos vamos todos para a Ribeira, a nossa piscina natural, já que não havia outra. Brincávamos, jogávamos à bola, íamos até ao Castelo, passeávamos, tudo sem que os nossos pais andassem atrás de nós, pois havia sempre alguém que nos tinha visto e, claro, o nosso relógio era o sino da igreja.
Por cada casa que passemos, existe alguém que nos saúda - “ Bom dia, Susana, vais à Praça”, - pergunta a ti Isabel; “ - Os teus avós estão bons?” - pergunta a Helena. Toda a gente se conhece, desde o mais idoso ao mais novo e, se por acaso, não conhecerem, perguntam se somos netos do Seixas ou da ti Graça e, ficam logo a saber quem somos.
Os meus avós maternos tiveram, durante muitos anos, um café. Eu adorava vir para cá e ajudá-los. “ - Susana, tira um café ao Sr Carlos/ dá uma mini ao Manuel” Foi a minha apresentação ao mundo do trabalho. Uma das lembranças desse tempo era a de um dos clientes do café querer-me ver “afinar” por causa do futebol. Chateava-me tanto, mas eu não me calava. Tudo por eu ser do FCPorto. (aqui, a maior parte das pessoas são do Benfica). Ainda hoje, o senhor quando me vê mete-se comigo por causa disso, mas eu já não ligo.
O telefone fixo, chegou a casa das pessoas, muito tarde e o único sítio que to tinha era o comércio. Quantas vezes me lembro de ouvir a Dona Aninha a chamar as pessoas “- Ó António, a tua tia vai-te telefonar daqui a cinco minutos. Despacha-te”. Caso quiséssemos telefonar, acontecia o mesmo. Lá nos dirigíamos ao “Comércio”, onde estava a cabine telefónica. Os tempos foram passando e agora toda a gente tem telefone e telemóvel, embora só haja rede nos locais mais elevados da aldeia ou se tiver uma determinada operadora.
Este local, para mim, é muito calmante e traz-nos muita tranquilidade. O poder observar as estrelas à noite, o ouvir os passarinhos, o não termos pressa para fazermos o que precisamos e, para além disso, poder desfrutar à nossa vontade da beleza natural e ficar a conhecer um pouco da nossa história, através do nosso castelo, ponte romana, igrejas e pelourinho é uma Maravilha.
Embora não sendo natural daqui. sinto-a como sendo a minha segunda terra.

publicado por julmar às 21:24
link do post | comentar | favorito
|

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Ano 2051 - Senhora do Cas...

. Porque andas tu mal comig...

. Sinalização

. Um sítio para pousar a ca...

. Orca, a terra do senhor F...

. Ó sino da minha aldeia

. Que se passa?

. Demografia - Nonagenários...

. Vida de cão!

. Requiescat in pace, Adria...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds