Domingo, 12 de Agosto de 2018

Apresentação de livro

contextos.JPG

Com a sala da casa da Junta de Freguesia cheia de amigos e conterrâneos de António Gata, foi feita a apresentação do seu livro "Textos em conterrâneos em contextos sabugalenses". Na mesa, para além do autor, encontrava-se o atual presidente da Junta de Freguesia, Antonio Cunha, que sublinhou a intervenção cívica do autor, nomeadamente, enquanto presidente da Junta de Vilar Maior e o Presidente da Câmara do Sabugal que prefaciou o livro. Coube a Joaquim Simões dos Santos a apresentação do livro. A obra faz um a compilação de textos que o autor foi escrevendo no Jornal Renascer e no Cinco Quinas. 

publicado por julmar às 21:35
link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Agosto de 2018

Manhãs claras - Por terras do Carvalhal, passo a passo

manhãs claras.jpg

Ver nascer o sol no Cabeço da Porca ( toponímia do tempo das Inquirições ) é um privilégio dos que apreciam as manhãs claras e prateadas que antecedem o raiar do sol. Entro pelo Carvalhal dentro, passo o forno que outrora cozia todos os dias o pão insosso de cada dia, o largo com a frondosa amoreira com frutos que ninguém quer e a capelinha branca onde S. Marcos vive esquecido das gentes cada vez mais esquecidas por Deus e pelos homens.

Já à saída, caminho da Vila, uma cena de outros tempos, uma cena dos dias de agosto da minha infância: um burro a tocar a roda e a minha parente Henriqueta a virar tornadoiro, rêgo a rêgo, dessedentando hortaliças com água e, os dois, desenterrando memórias

nora2.jpg

 

publicado por julmar às 17:47
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Junho de 2018

Dia dos irmãos, dia mundial da criança

Famª Marques.jpg

Porque hoje é o dia da criança e ontem dia dos irmãos aqui vai esta foto que conta 67 anos. Eu ainda estou na barriga da minha mãe. Para a foto estar completa seria preciso esperar por mais dois. Uma família à antiga com oito filhos, oito irmãos com idades que vão dos 60 aos 80 e tais. É atualmente a maior família de Vilar Maior

publicado por julmar às 12:38
link do post | comentar | favorito
Domingo, 6 de Maio de 2018

Porque hoje é o dia da mãe

graça.jpg

MÃE

Vem ouvir a minha cabeça a contar histórias ricas que ainda não viajei! Traze tinta encarnada para escrever estas coisas! Tinta cor de sangue, sangue! verdadeiro, encarnado!

Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!

Eu ainda não fiz viagens e a minha cabeça não se lembra senão de viagens! Eu vou viajar. Tenho sede ! Eu prometo saber viajar .

Quando voltar é para subir os degraus da tua casa, um por um. Eu vou aprender de cor os degraus da nossa casa. Depois venho sentar-me a teu lado. Tu a coseres e eu a contar-te as minhas viagens, aquelas que eu viajei, tão parecidas com as que não viajei, escritas ambas com as mesmas palavras.

Mãe!Ata as tuas mãos ás minhas e dá um nó cego muito apertado! Eu quero ser qualquer coisa da nossa casa. Como a mesa.


Eu também quero ter um feitio, um feitio que sirva exactamente para a nossa casa, como a mesa.

Mãe! Passa a tua mão pela minha cabeça!


Quando passas a tua mão na minha cabeça é tudo tão verdade !
Almada Negreiros, in a invenção do dia claro

publicado por julmar às 21:17
link do post | comentar | favorito
Sábado, 24 de Março de 2018

Requiescat in pace, Lurdes

lurdes1.jpg

Maria de Lurdes Dias Badana, nascida em 1942, filha de Maria Dias Badana, neta materna de Rosalina Fonseca Dias e de Alexandre Badana, faleceu ontem. Encontrada sem vida no adro da Igreja Matriz de S. Pedro, assim terminaram os dias da Lurdes. Uma vida que dava um romance. Foi preciso morrer para que - ia dizer uma vez na vida - fosse o centro das atenções de todos por motivo não censurável.  Cumprimentava sempre a Lurdes que tinha uma necessidade enorme de falar. Da última vez, junto ao poço da ponte quis cantar-me uma canção de que recordo os versos: No teu altar florido/ está o meu Deus querido. Se, como diz o Evangelho, dos pobres é o reino dos céus, nele te encontrarás primeiro que todos. 

publicado por julmar às 20:47
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 21 de Março de 2018

Requiescat in pace, Amadeu

Mal acabara de publicar o post anterior noticiando dois óbitos, tive conhecimento da morte de Amadeu Martins Moreira que residia com sua mulher, Alice Rasteira, no Lar da Malhada Sorda. Da última vez que falei com ele, no referido lar, aguardava junto do telefone uma chamada do filho. Desejei-lhe saúde e ele desejou-me boa viagem. Apresento as minhas condolências aos faimliares e, em especial, aos filhos.

publicado por julmar às 11:46
link do post | comentar | favorito

Requiescant in pace, Isabel Rasteiro e Ester Rasteiro

Infelizmente, neste blog, a notícia mais frequente é, com ritmo regular, a da morte dos nossos conterrâneos. Dá-se o caso, desta vez, tratar-se da morte de duas irmãs, da família Rasteiro. A Isabel deixa viúvo o Zé Gil e a Ester deixa viúvo o Zé Viana. As duas eram filhas de Júlio Rasteiro e de Maria Emília e irmãs da Conceição e da Alice, do José(falecido) e do António (falecido), uma família extensa cuja casa era junto da Misericórdia. Do ti Júlio receberam o caráter intrépido e afoito e da ti Maria Emília a doçura e afabilidade do trato.

Estamos todos cada vez mais sós. Aos familiares, em especial ao Zé Gil e ao Zé Viana e filhos, apresentamos sentidas condolências.

publicado por julmar às 11:02
link do post | comentar | favorito
Domingo, 4 de Março de 2018

As procissões de outrora

IMG_0342.jpg

(Fotografia de José Valente) 

O andor do Menino Jesus era sempre o mais disputado pelos meninos, rigorosamente vestidos, que hoje são homens entados ou a entrar na casa dos sessenta. Duas lindas janelas de guilhotina feitas de madeira lacada de branco da casa da senhora Dona Marquinhas, a Fortunata. O Zé da ti Ester, a pegar na perna direita da frente do segundo andor, que dois ou três anos depois havia de falecer em consequência do desastre dos foguetes. 

publicado por julmar às 14:46
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018

Saudade das coisa simples ou como o tempo muda as coisas

O que vê na fotografia e o texto que a segue não são deste ano. Foi um post escrito neste blog em Fevereiro de 2016. Uma coisa impossível em fevereiro de 2018. Ver a terra de castanho escuro, os ribeiros secos e a ribeira sem água é para mim uma tristeza imensa. Meruges este ano, nem para amostra!

meruges.jfif

 

Se não conseguir juntar a boa vida a uma vida boa escolho sempre a última (é só uma pitada de filosofia!). A confecção de uma e outra não exige especial sabedoria. Já a combinação das duas tem mais que se lhe diga. No caso,  munido de uma tesoura e de um saco, arranjei uma boa companhia para um passeio pelas bordas do Cesarão até à Casa Branca (um lugar onde Deus podia ter criado Adão e Eva, assim o quisesse) onde desembocam as águas vindas das Canadas e em cujas águas correntes colhi as moruges ou merugens (à moda da vila) que limpas de outras ervas e bem lavada temperei com sal grosso, azeite e vinagre. Pão oferecido por um amigo que o fabrica com lenha da Correia, vinho oferecido por um familiar que o tem de seu trato e cuidado, queijo e enchidos do que se pôde arranjar ... bom se isto não é uma vida boa, o que é?

Por curiosidade, achei interessante ter encontrado em Londres, num supermercado, à venda moruges. Diferentes na quantidade, no preço, na cor ... quanto ao sabor não sei.

publicado por julmar às 18:07
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2018

Requiescat in pace, António Cerdeira

Agosto 2007 065.jpg

Durante muitos anos era a minha mãe que me informava do que acontecia pela Vila, nomeadamente as pessoas que faleciam. Pela primeira vez, desde há muitos anos, não passei o natal em Vilar Maior. Foi neste fim de semana que tive conhecimento do falecimento do senhor António, vizinho durante anos na rua do Buraco  (hoje Avenida das Escolas e da Filarmónica de Loriga), e com quem falava sempre nas minhas frequentes idas ao Lar da Bismula onde passou os últimos anos. Dele me  fica gravado como traço principal a sua cordialidade e bonomia. Condolências à família.

publicado por julmar às 12:27
link do post | comentar | favorito

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Agosto 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Apresentação de livro

. Manhãs claras - Por terra...

. Dia dos irmãos, dia mundi...

. Porque hoje é o dia da mã...

. Requiescat in pace, Lurde...

. Requiescat in pace, Amade...

. Requiescant in pace, Isab...

. As procissões de outrora

. Saudade das coisa simples...

. Requiescat in pace, Antón...

.arquivos

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds