Sábado, 17 de Outubro de 2009

O Progresso de ontem

Vista na fotografia até parece bem. Mas a falta de uso e o abandono não perdoam. Eu e centenas e centenas de miúdos aprendemos aqui as primeiras letras e muito do que constitui a base do que hoje somos e sabemos. Por todo o recinto, crescem arbustos e, desordenadamente, acácias.

Que fazer?

publicado por julmar às 18:04
link | comentar | favorito
65 comentários:
De Canivete a 17 de Outubro de 2009 às 20:03
Pela amostra parece-me que infelizmente terão o mesmo destino que foi traçado para os monumentos existentes na nossa aldeia.
Eu só frequentei lá a 4ª classe e naturalmente que lhe criei o natural amor dos restantes alunos que a frequentaram, durante anos.
Para todos em geral é uma verdadeira "dor de alma" ver estes imóveis agonizando sem que ninguém lhes valha.


De V.M. a 17 de Outubro de 2009 às 20:54
Uma boa sugestão para utilização do espaço, seria a implementação de uma Associação Cultural VILARMAIORENSE , complementar a uma hipotética ampliação do complexo desportivo (com eventuais piscinas). É uma ideia que deixo no ar e poderá ser um pólo de desenvolvimento para Vilar Maior em época de veraneio (que cada vez se torna mais prolongada).
Cumprimentos a todos os VILARMAIORENSES .


De Tília a 17 de Outubro de 2009 às 22:33
Numa zona em que há 9 meses de inverno e três de inferno não me parece que houvesse retorno de dinheiros a gastar num complexo dessa natureza. Mas há outros semelhantes na zona!!!....ora essas terras terão outras bases já bem estruturadas para posteriormente seguirem com outro tipo de empreendimentos. A nossa Vila, a meu ver, necessita de uma primeira infra-estrutura que já deu provas cabais noutras terras de muito menor importância, refiro-me a um restaurante com o mínimo de condições. Quem nos visitará, quem terá curiosidade de ver in loco os nossos monumentos se no fim, depois de uma visita feita apressadamente, porque o sítio onde pode aconchegar o estômago ainda dista uns quilómetros?!!.
Comecemos o edifício pelos alicerces e não pelo telhado.


De V.M. a 17 de Outubro de 2009 às 22:49
Minha cara Tília , os tempos de hoje já não são como os de algum tempo, em que de facto isso acontecia, o verão eram 3 meses, de facto era rara a festa do Sr. dos Aflitos que não chovesse e de facto começava o Outono antecipadamente. Também assim era nas praias. Nos dias correntes (e cada vez a tendência será mais esta), estamos em finais de Outubro e pode-se dizer que os dias estão mais quentes que em Julho e parece que não, mas de meados de Maio a Outubro, que se saiba não são 3 meses, mas sim 6. Podemos dizer que a época balnear ainda não terminou Aí sim, conjuntamente com o património turístico e o complexo de lazer, juntaria-se o útil ao agradável. Não deixemos de ver que aldeias do nosso concelho (Vale das Éguas), com o polo de lazer no rio Coa conseguiu movimentar (e bem), grandes massas populacionais, nestes meses de verão. Claro será que a restauração não é incompatível com o progresso e poderemos associar o patrimónios às gerações com mais idade e o lazer aos mais novos. Mas isto são opiniões e cada um pode ter as suas.


De Crítico a 17 de Outubro de 2009 às 23:54
E porque será que Vale das Éguas (qual pigmeu ao pé do gigante que é a vila), conseguiu projectar e realizar essa obra e Vilar Maior não? Nós até temos dois rios, ainda que de ribeiras se trate. Falta de visão estratégica? Opções de investimentos públicos erradas? Sendo mais preciso: Que massas populares tem atraído aquilo que pomposamente designam por polidesportivo? Não será que com a construção de outras estruturas de lazer (piscinas?) não se pretende apenas disfarçar o indisfarçável que é dar um balão de oxigénio ao moribundo campo de jogos prolongando-lhe a agonia?
Haja critério na aplicação dos parcos dinheiros públicos.
Eis a minha simples opinião


De Tília a 18 de Outubro de 2009 às 00:18
Mesmo restringindo este caso ao mero complexo de piscinas, pensemos só nisto. As pessoas que moram no buraco, conheço casos, em que alguns têm de vir a zonas mais baixas tomar banho dado a pressão da água não ser suficiente para se poderem banhar em suas casa ...ora vamos começar o tal edificio pelos alicerces e não pelo telhado...insisto.
Depois de Setembro quem trabalhe no litoral, oriundos da nossa aldeia, que hoje não demora muito a chegar, está para ir carregado com géneros alimenticios para dois ou três dias de subsistência, depois de uma viagem ir jantar a Badamalos ou à Aldeia da Ribeira...não será de primordial importância ter aí onde tomar as suas refeições?? Praias fluviais nesta altura do ano quando aqui no litoral ainda se observam temperaturas elevadas, mais que aí, possuem praias aqui ao pé da porta em que ainda há noites bem amenas, ao invés dessas terras em que as temperaturas já são baixas e já não haverá grande apetite para ir a banhos. Quem não gostaria de ir aí no Natal desde que tivesse onde comer e não levar todo o género de tarecos atrás juntamente com os necessários alimentos?. Respeito, evidentemente, outras maneiras de pensar, mas não será melhor começar pelo essencial e depois pelo acessório??.


De V.M. a 18 de Outubro de 2009 às 00:28
É evidente que a restauração é importante, nos dias de movimento, que são o verão e alguns fins de semana com ponte. Agora pergunto: e o resto do tempo fica às moscas?; quem irá fazer um investimento neste sentido?, terá que ser o sector privado e não o público, logo não estou a ver ninguém ir para "uma prisão" ou fazer investimento para "estar às moscas a maior parte do tempo.


De Ocrítico a 18 de Outubro de 2009 às 08:12
Aqui, estou totalmente de acordo.


De O Papa Açorda a 18 de Outubro de 2009 às 13:39
E eu totalmente em desacordo. Mais logo direi porquê.


De Tília a 19 de Outubro de 2009 às 00:12
Sinto que na verdade não poderei responder como gostaria a essa questão de os restaurante "ficarem ás moscas" já que por deveres óbvios não estou aí todo o ano. No entanto pergunto áqueles que por aí ficam o ano inteiro ou a maior parte dele: os restaurantes das terras vizinhas de inverno fecham portas???...isto não passa de uma mera pergunta de quem desconhece esses pormenores.
Que eu era um dos que visitaria mais vezes a nossa terra se não existice essa lacuna, não o duvide e iria lá comer todas as refeições durante a minha permanência aí.


De forreta a 17 de Outubro de 2009 às 21:00
Leccionei durante ano e meio na sala da direita, nos últimos tempos de vida da escola. Tenho a certeza que as forças vivas de Vilar Maior saberão dar uso a este equipamento, que mais não seja para honrar os passos da Prof. Delfina que lá iniciou o Museu de Vilar Maior!
Forreta


De Joker a 18 de Outubro de 2009 às 03:57
Sugerir , creio que não vou sugerir nada, pois não vou adiantar grande coisa !, mas vou adivinhar ou que devem ir fazer com as Escolas ,pois como levaram o chafariz para o Buraco, e os arquitectos continuam a ser os mesmos agora vão trazer as Escolas para o meio da praça e vão fazer delas as garagens para os tractores e alfaias agricolas.


De anónimo a 18 de Outubro de 2009 às 09:16
Pois eu penso que não haverá muito a fazer nestas escolas a não ser a manutenção e penso que o investimento a fazer em VILAR MAIOR será o de melhorar a qualidade de vida das pessoas a nela residirem ex: que aquecimento têm as pessoal de inverno ? lareira ? cobertores ? que água bebem durante todo o ano ? que pão comem ? .
pensamos só em lazer daqueles que têm tudo e querem mais para seu belo prazer esquecendo quem não tem o mínimo durante todo o ano .


De anónimo a 18 de Outubro de 2009 às 09:26
Quem ajuda em ir ao médico ? comprar medicamentos , tratar de qualquer burocracia ,o valor humano por todas as pessoas que aqui residem onde está?
(Nós queremos que a VILA tenha tudo o que nós precisamos quando estivermos aí os 15 dias das nossas férias) . É ISTO QUE QUEREM ?


De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 01:42
Boa Noite
Completamente de acordo com o anónimo .
Onde esta o valor Humano por as pessoas que aqui residem, a maioria Idosos dependentes de outras pessoas para tudo? Vejam o meu comentário mais abaixo para responder ao Papa acorda
Boa noite
Rique


De Jarmeleiro a 18 de Outubro de 2009 às 10:24
A melhor oportunidade de poderem tirar proveito deste ideficio já passou. Se o tivessem aproveitado prás casas de banho do campo de jogos, veriam bem quanto tinham popado. E casas de banho para homes dum lado e mulheres do outro.
Um bom domingo pra todos.


De anónimo a 18 de Outubro de 2009 às 14:13
Edifício com tanta história que já serviu de escola , museu , clube e até de campo de tiro não consigo vislumbrar outra actividade no momento . Melhores dias virão .


De O AGRICULTOR a 18 de Outubro de 2009 às 14:20
Para casa de banho também seria preciso muitas obras visto que quando andávamos a estudar nesse edifício a casa de banho era no nabal dos Gatas e quando havia um descuido a por os pés zás M ...........PARA ISTO .


De Tiz a 20 de Outubro de 2009 às 19:34
Jarmeleiro parece que estas deprimido... traz de volta o outro Jarmeleiro de antes , é mais divertido...
desculpem o comentário esta fora do tema ...)


De Jarmeleiro a 21 de Outubro de 2009 às 14:36
E escalhar a senhora ou menina até tem munta razão. Eu já tinha dado aresto disso e até fui ao Dotor. Ele começou pra lá com uma lenga lenga e arangar, desfiando um rosário das causas; Diz ele: Pois sabe, a idade, uma vida de canseiras e com algum desregulamento, desgostos -alguns d,amores- noites mal dormidas e por aí afora...Atão e no é que o alma do diabo até acertou aquse em tudo? Mas não. Isto Cá pra mim é aquela coisa da nostalgia da mossidade perdida que há uns anos me ataca sempre por esta altura do Outono. E olhe que o Outono da vida, é preciso sabê-lo levar, pensando sempre que a seguir ao Inverno há sempre uma Primavera à nossa espera.




De Tiz a 21 de Outubro de 2009 às 15:58
Que bom ter-te de volta jarmeleiro ... Esse sim eu gosto . Não desanimes porque o inverno é comprido ,mas se dás umas voltinhas por este blog ,vais ver que te sentes mais acompanhado e ficas feliz ...um abraço e cuida-te !!!


De Seringas a 24 de Outubro de 2009 às 00:40
E "escalhar" isto, por vezes faz melhor que os remédios do senhor doutor. Pelo menos não haverá(será que não haverá??...mais tarde se verá, dependendo dos temas) efeitos secundários, nocivos á nossa saúde.


De Tiz a 24 de Outubro de 2009 às 02:35
Não seu quem sejas , mas não te podes comparar com o Jarmeleiro !!! ele é único .Mas se ficas-te com ciúmes também te posso dar uns miminhos a ti ...quando estiveres doente avisa que te mando uma mensagem para ficares logo bom ...
Um abraço ...


De Seringas a 24 de Outubro de 2009 às 17:18
Claro que a pessoa, quando está doente, necessita de todo o apoio, especialmente do apoio moral.
Porém também há aqueles males que não têm cura ou pelo menos alguns doutores não sabem como resolvê-los e alguns são mesmo muito dificeis de curar.
Agora o Jarmeleiro de facto é único e não se pode deixar morrer (evidentemente que me refiro á morte do seu típico modo de falar que é o mesmo que conhecemos em criança).
Um bom fim de semana para todos.


De Manuel Maria a 22 de Outubro de 2009 às 10:50
É da queda da folha, Jarmeleiro. A mim também me acontece...


De Seringas a 24 de Outubro de 2009 às 19:19
E como o tempo influi na disposição das pessoas!!. Falo por mim, começando o Inverno até parece que me dá um estilo de malmurcho " que só desaparece no começo da primavera. Não me parece haver grandes remédios senão esperar com paciência .
O ciclo habitual das estações há-de repetir-se.


De Tiz a 25 de Outubro de 2009 às 20:38
Caro "seringas " , se aparecer mais vezes aqui no blog e te divertires como eu costumo fazer ,vais ver que inverno vai parecer mais pequeno ... e esse" estilo de mal murcho " nem te chega a dar .
Um abraço ...


De Seringas a 22 de Outubro de 2009 às 00:01
Bom o Jarmeleiro daqui a pouco tem de começar a cobrar cachets, verdade Jarmeleiro?.
É apenas para brincar.
Um abraço


De Anónimo a 18 de Outubro de 2009 às 15:03
Crescem arbustos, mas também crescem monumentos (Refiro-me ao chafariz, retirado da praça).
Se referiu que foi uma grande obra, retirar o chafariz para colocar aqui ao lado da Escola, náo sei qual o problema com os arbustos.

Os arbustos São NATUREZA! cresceram por si, não foram lá plantados, como foi o "Castelinho".

Se ama a Vila, pegue na enxada, e vá lá LIMPAR! Ó Poeta!


De O Papa Açorda a 18 de Outubro de 2009 às 15:49
Há em Vilar maior uma longa tradição de investimentos (sobretudo públicos) mal feitos. Como são públicos ninguém se preocupa que não tenham tido qualquer efeito. O mais recente é o polidesportivo(?) junto desta escola. Quantas vezes já serviram os balneários? E o próprio campo?
A maior parte continuamos sem saber quanto custou e de onde veio o dinheiro. A falta de uso e o tempo se encarregarão de lhe dar caminho. O telhado já está danificado e não é certo que lhe deitem mão.
Se alguém acha que as piscinas seriam viáveis que experimente como particular construir e tirar proveito. Ainda iríamos assistir a um tanque de água estagnada onde apenas rãs e bicharada tiraria proveito.


De O Papa Açorda a 18 de Outubro de 2009 às 16:38
Gosto muito de comer. De comer bem. Até sou capazde me meter à estrada e andar umas centenas de Kms para me sentar à mesa. Com mais gosto ou menos gosto, toda a gente, mais do que se alimentar, gosta de comer. Não se conhece sítio no mundo onde não se coma e onde se não faça negócio com a comida. Nisto estou de acordo com Tila e em desacordo com VM.
Vilar maior está cheio de basófia. Só basófia. No passado fizeram o que constitui o nosso patrimonio hoje em dia, se queremos comer temos de ir a Badamalos, a Aldeia da Ribeira, à Rebolosa , como povoações mais próximas que não houve até hoje ninguém que fosse capaz de fazer um restaurante.
Já que ninguém, individualmente se abalança, proponho (para este eoutros empreendimentos) uma sociedade de desenvolvimento em que todospossam participar por cotas.
E deve começar pela restauração. A junta deverá ceder o edifício das escolas para que esta sociedade as possa transformar num edifício de restauração. A esta sociedade caberá ainda proteger, promover e cuidar de todo o património tendo como contrapartida a sua exploração. Terá de ser uma sociedade privada com fins lucrativos porque as outras já sabemos no que dão.
Aceitam-se ideias, aceitam-se propostas.


De VilarMaior Forever a 18 de Outubro de 2009 às 17:00
Ao dono do blog, isso não interessa.
Qual o problema e ´não haver restaurantes em VM ?

Jà agora, porque não colocam o unico café ao pé das Escolas? Ficava lá bem, ao pé do Chafariz!!!



De Santo Ingénuo a 18 de Outubro de 2009 às 17:49
Caro (a) Vilar Maior forever .
Não seja tão crédulo (a) e ingénuo (a). Quem lhe garante a si que o comentário a que respondeu não é da autoria do "dono" do blog? Ele como qualquer outro, também terá o direito, de quando em vez, em meter a sua colherada anonimamente, digo eu. Olhe que todos os que sabem dizer duas coisas têm o seu estilo e mais das vezes o estilo não engana. E sabe que mais? Existem forças vivas em Vilar Maior que não estão minimamente interessadas que alguém instale e explore um restaurante na aldeia. Caso não saiba (o que não acredito), pense um pouco e lá chegará. Que assim é, garanto-lho eu, que tambem sou ingénuo e santo, de mome evidentemente.


De O AGRICULTOR a 18 de Outubro de 2009 às 17:58
TAL PAÍS , TAL VILAR MAIOR


De O AGRICULTOR a 18 de Outubro de 2009 às 18:10
É só bazófias por todo o lado , então que mal tem as alfaias ? Aqui vivesse do trabalho delas , não há férias durante o ano .
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

É só bazófias por todo o lado , então que mal tem as alfaias ? Aqui vivesse do trabalho delas , não há férias durante o ano . <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Vossês</A> querem só Restaurante para encher a mula , <BR>Piscina para se lavarem e noite para não deixarem descansar quem trabalha .


De Anónimo a 21 de Outubro de 2009 às 18:13
meta-as à entrada da porta da sua casa.


De O AGRICULTOR a 24 de Outubro de 2009 às 21:40
Meta-as você na cabeça e puxe com força que tem boa cabeça para isso , ao menos utilize-a para alguma coisa .


De Anónimo a 22 de Outubro de 2009 às 10:52
Hum... Serão os antigos "donos" de Vilar Maior?


De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 02:48
Caro Amigo Papa Acorda
Pediu Ideias , pois ai vai uma e com assinante :
Passo poucos de dias em Vilar Maior,pela razao de estar muito longe mas nao esqueco Vilar Maior nem as pessoas que la residem, e defenitivmente gostaria de ter um restaurante na Terra , e nao digo que nao fosse la a comer de vez em quando nas minhas curtas estadias , mas eu daria a prioridade a outra obra.Nao sei exactamente como isso funciona devido a todas essas burocracias mas o que mais precisamos em Vilar Maior e um lar da Terceira idade,pois ha uma grande quantidade de Pessoas de Vilar Maior espalhadas pelos lares das freguesias do conselho do Sabugal , que penso eu teriam muito mais Gosto nos ultimos anos de Vida se estivessem rodeados das pessoas da Terra com quem conviveram toda a vida . Alem disso ,se pretende formar uma sociedade privada com fins lucrativos , pois esse e o investimento certo pois nao vao faltar clientes.Alem disso iria desenvolver Vilar Maior trazendo empregos , e talvez mais gente para la ,que bem precisamos .Seria talvez uma maneira de nao deixar fechar o centro de dia tambem ,que deve de estar prestes a fechar, mais dia menos dia perdendo assim mais uns quantos postos de trabalho.
Outra razao para esta obra seria uma maneira de trazer talvez mais reformados da terra a regressar e deixar as Cidades,pois depois de uma vida de stress nas cidades o sossego iria cair bem .Eu Penso que se os idosos e reformados residentes nas cidades voltariam para a Aldeia se tivessem la as condicoes que tem nas cidades estou a falar medicos,pessoas para tratar deles ,ou em casa ou nos lares ,condicoes nas habitacoes,transporte para se deslocarem,coisas que eles ja usufriram e que sao indispensaveis para eles .
Isto para mim seria a primeira obra a fazer em Vilar Maior ,O local nao creio que as escolas seriam um local ideal,pois os edificios sao muito pequenos para isso e ficaria mais dispendioso para os aumentar do que para fazer um edificio Novo de raiz.Ja agora proponho o local ideal seria no Serrado junto ao centro de Dia , Pois porque nao Falar com o meu Padrinho Jose Pedro e com a Senhora D. Mariazinha(Viuva do Sr. Carlos Freire) e arranjar ali um bocabinho de terreno de cada um a um Bom Preco??
Mais Uma vez insisto que esta obra iria trazer muita gente do povo a nossa terra , pois se os idosos e reformados estiverem na Terra , tambem os mais novos passam a ir la mais vezes para os ver , e isto tudo traz desenvolvimento,mais umas casas velhas reparadas para passar uns dias,Talvez depois com mais um pouco de movimento o meu Primo Ze Carlos se anime a abrir o tao desejado restaurante que todos querem em Vilara Maior,e que esta quase pronto e que penso que nao abre pela razao de nao haver clientes.
Outra Coisa Nao se esquecam que todos nos que usamos este Blog estamos a caminhar para a nossa Velhice , e isso seria uma maneira de nos reencontrar-mos todos na mesma casa , como uma Grande Familia .
Quanto As escolas , a minha opiniao , nao a deixem cair por favor , pois para mim tambem e um monumento De Vilar Maior (Nem a Mudem De sitio)
Para Mim seria Um Lindo Lugar Para por uma Esplanada para o Verao,e com umas piscinas ao Lado? Umas salas de jogos? para os jovens No Verao? Acho que seria uma maneira de chamar os Jovens para passarem ai uns dias nas ferias,e com as coisas bem organizadas,esse bar poderia ser esplorado pela comisao de Fetas do Sr. DosAflitos,pois creio que Durante o resto dos meses do ano nao iria ter muito negocio . ...
Pense Nisso e diga alguma coisa
Cprs
Rique






De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 02:57
Ja agora fica aqui o convite para o nosso Presidente da Junta Antonio Cunha , e para os nossos conterraneos membros da assembleia municipal Pedro e Gata , para lerem o meu comentario e dizer qualquer coisa,desculpem os erros , mas o nosso teclado nao da para escrever em Portugues correcto ,e o verificador de ortografia esta a dar problemas .
Um Abraco
Rique


De Pedro Cardoso a 20 de Outubro de 2009 às 10:45
Caro Rique ,
É deste tipo de iniciativas e atitudes que Vilar maior precisa. Infelizmente são poucos aqueles que se lançam como tu fizeste . Sem dúvida que as dificuldades são muitas. As vozes do contra serão ainda mais. É habitual em Vilar Maior ser assim.
As razões eu sei quais são e tu também o sabes, no entanto , prefiro não as nomear para não ferir susceptibilidades.
Da minha parte, como em tudo que envolva Vilar Maior e concelho do Sabugal cá estarei para lutar e servir a minha TERRA. Por isso conta comigo.
Um abraço e cumprimentos à familia.


De Rique a 20 de Outubro de 2009 às 23:34
Obrigado Pedro
Vemos-nos no Natal
Um Abraco
Rique


De V.M. a 19 de Outubro de 2009 às 09:37
Rique, estou 100% de acordo contigo.
Claro que essas obras são de grande importância para Vilar Maior, agora restará saber quem estará interessado em integrar a equipa promotora e em liderar essa equipa, sabendo nós que em Vilar Maior, só há pessoas que critiquem e pouco quem faça, e quem faz alguma coisa ainda é criticado e sabendo nós que Vilar Maior é uma terra desunida.


De Sentinela a 19 de Outubro de 2009 às 10:44
Caro V.M.
Julgo que mais importante do que dizer "estou 100% de acordo e de criticar quem critica", é não alimentar ilusões nas pessoas que desconhecem determinadas realidades.
Ou será que desconhece que em Vilar Maior não é possível construir e explorar nenhum lar de 3ª. idade na conjuntura actual ? Não me pergunte quais os normativos legais que o impedem porque não os conheço, mas alguém responsável por essas matérias me garantiu dessa impossibilidade. Tivessem acordado antes da construção do lar da Bismula e aí outro galo cantaria.


De Sentinela a 19 de Outubro de 2009 às 10:48
Rectificação.
Onde se lê "não alimentar ilusões",
leia-se, " alimentar ilusões".


De Anónimo a 19 de Outubro de 2009 às 11:00
Ideias... Tantas! Castelos no ar... Esperem por daqui a dez anos e contem as pessoas que ainda residem em Vilar Maior. Já vão tarde. Vilar Maior, morreu...


De Anónimo a 19 de Outubro de 2009 às 11:58
Vilar Maior pode morrer, mas o castelo ficará sempre em pé


De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 13:41
Ola V.M.
Estou de acordo consigo em parte do seu comentario ,no que diz parte as criticas, eu sei que eu propio vou ser criticado,como ja foi anteriormente, mas isso a mim nao me importa , pois nao tenho medo,"NEM VERGONHA DE PEDIR AJUDA QUANDO FOR NECESSARIO " mas se todos levarem a coisa da mesma forma e pensarem dessa maneira , nunca chegaremos a lado nenhum , e como diz o sentinela mais abaixo , ja talvez deixa-mos passar o barco por esse mesmo motivo .Os da Bismula ja se nos adiantaram.
Infelizmente estou muito longe e nao posso exercer tais funcoes,nem estou inteirado com a parte legeslativa, mas no que me cabe farei tudo o que for possivel e esteja ao meu alcance para que essa obra tenha inicio e fim e que dela possa-mos ter proveito.Ja sei que nao temos a viver em Vilar Maior muita gente para Dirigir e fazer uma obra dessas, mas realmente tambem nao e necessaria muita gente , Veja a obra da Bismula , So foi necessaria uma pessoa De garra para coordenar e saber mexer os papelinhos,Os aleados e o resto vem depois,e terao de ser escolhidos por essa mesma pessoa. Agora ,nao me venha dizer que em Vilar Maior nao Ha gente com Capacidade para dirigir e formar essa equipa,porque esta mais uma vez a desvalorizar a nossa gente e a deixar que os outros o ignorem.Por acaso sabe-me dizer quantos Engenheiros e Doctores Formados Ha em Vilar Maior? Sao muitos ,muitos deles que eu e o Senhor (a) nem sequer conhece-mos ,e sera que essas pessoas nao sentem nada por a nossa Terra?Eu penso que sim e fossem convidados para dar uma ajudinha e formar parte dessa equipa,penso que nao iriam renunciar. Quer que eu nomeie nomes que podem fazer Parte da Equipa ? Sim senhor Temos em Vilar Maior pessoas que acredito tem capacidade para o fazer por exemplo :
Barabara Cardoso, Claudia Marques ,Pedro Cardoso, Antonio Gata,Miguel Pina ,Ze Manel Ribeiro,Julio Marques, Carlos Marques, Joao Valente,Joaquim Santos,Antonio Cunha e muitos,muitos outros mais que eu nao me lembro ,e que consultam este blog mas que tenho a certeza que dariam uma ajuda e podem fazer parte dessa equipa.
Assim "Venho Pedir" mais uma vez aos Vilarmaiorenses Constructivos ,(nao passivos e criticos )que se identifiquem quando a responder a este comentario e que se forme essa equipa Ja gora ia pedir ao Dr. Julio Marques que ponha um sitio aberto onde se possam escrever os interessados para formar essa equipa,e o meu nome estara la para cooperar naquilo que eu poder e estiver ao meu alcance .
O meus agradecimentos antecipados a todos que queiram Dar uma ajuda .
Obrigado Julio Marques
Cprs
Rique


De Anónimo a 19 de Outubro de 2009 às 14:22
Tenho grande curiosidade em saber a percentagem dos nomeados neste comentário que irão apor o seu nome na lista. Mas no meu entender não devem ser muitos


De Anónimo a 19 de Outubro de 2009 às 16:25
Eu não... Tirem-me do saco, que para mim já chega.


De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 21:21
Mais uma vez , para quem nao sabe ler tenham o valor de se identificar, pois assim temos a certeza de nao os incluir na Lista , e ja agora da minha parte os seus comentarios e o seu entender sao Dispensados, e esteja descansado que para si vai Chegar , como vai chegar a todos nos o dia em que vai precisar desse lar,e o vao mandar desterrado para outro lugar onde nao conhece ninguem.
Obrigado


De O AGRICULTOR a 19 de Outubro de 2009 às 22:13
Estou a gostar da atitude de alguém que quer fazer alguma coisa pela VILA mas temo que outros tudo farão para não se seguir em frente , pois a inveja dessas pessoas é muito forte e não querem união .
Desde já agradeço essa atitude .
Só lamento em parte a atitude do GATA , tem uma mágoa tão grande ? é cansaço ? desgaste ? pois ás vezes é preciso seguir em frente para ultrapassar isso tudo .


De Carlos Martins a 19 de Outubro de 2009 às 22:21
Efectivamente é de enorme importância o contributo deste Blog. Sem sombra de dúvida que se convocarmos uma reunião com presença de todos os intervenientes, em Vilar Maior, nem cerca de 10% apareceria (claro que não me refiro aos que por motivos profissionais estão longe, mesmo muito longe, como é o caso do Henrique, por exemplo), pois muitos estão relativamente perto (em Portugal) e calculo que pouco se preocupam com os problemas de Vilar Maior (o que poderá de certa forma ser o meu caso, pois não me excluo e desde já aqui manifesto a minha culpa). Já tive oportunidade de conversar com algumas pessoas, sobre a necessidade de o Centro de Dia poder evoluir para lar de 3.ª idade, ao que me foi referido que o processo é bastante burocrático (como é habito em Portugal), logo demorado e muito dispendioso (projecto, construção, licenciamento e manutenção laboral), que se justificaria com uma taxa de ocupação na ordem das dezenas de camas.
Assim e fazendo uma análise e atendendo a casos práticos (como é o caso da Bismula):
1 - Verifica-se que para estas instituições funcionarem, para além de um investimento inicial elevado (que poderá ser mais ou menos fácil de conseguir) e o seu retorno demorado;
2- Além das dificuldades já referidas, acresce-se a quantidade de mão-de-obra, necessária para o seu funcionamento, que a julgar na freguesia não existir (o que já está a acontecer na Bismula) , visto que casais jovens já são poucos e a quererem trabalhar nestas instituições nenhuns.
3- Também não estou a ver nenhum dos comentadores (ou outros) a regressar a Vilar Maior e aí recomeçar uma nova vida, mesmo com a promessa de emprego certo no Lar;
Claro será que para se fazer evoluir a nossa terra, seriam necessárias medidas com coragem, dedicação e “amor à causa”, muitas vezes com o sacrifício da própria vida pessoal, pois os procedimentos a tomar assim o obrigariam.
Assim não estou a ver ninguém que possa manifestar esse compromisso, que viva em ou fora de Vilar Maior (assim eu esteja enganado).


De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 23:00
Amigo Carlos
Agradeco o teu interesse e participacao no Assunto, e espero de ter mais um apoiante ,mesmo que agora nao o divulgasses. Em primeiro lugar quero-te dizer que defenitivamente nao ha mao de obra em Vilar Maior para desempenhar essas funcoes , mas nas outras terras tambem nao havera e os lares estao em funcionamento, com lutacao esgotada. Ja sei que me vais dizer que as pessoas nao querem ir para as Aldeias e preferem estar desempregadas nas cidades,a receber do fundo de desemprego, mas o fundo de desemprego tambem acaba e as pessoas tem que ir para onde estao os empregos,e hoje toda a gente tem carro e pode-se deslocar para os Empregos.So em Vilar maior Ja estao a trabalhar 4 empregadas no centro de dia , que seguramente iriam conservar os seus empregos. Eu penso que a mao de obra para o lar nao vai ser um problema,pois neste momento em Portugal , assim como em todo o resto do mundo Ha muita falta de emprego, e gente com vontade de trabalhar
Um Abraco
Rique


De Carlos Martins a 19 de Outubro de 2009 às 23:12
Amigo Rique
Como sabes, sou sempre um apoiante de todas as iniciativas que envolvam o desenvolvimento da nossa terra.
Um abraço


De Rique a 19 de Outubro de 2009 às 23:18
Obrigado Carlos
Ja somos tres e a conta continua a subir
Um Abraco
Rique


De Manuel Maria a 22 de Outubro de 2009 às 10:56
Muito mau sinal seria seria apenas fossem três...


De Manuel Maria a 20 de Outubro de 2009 às 11:07
Tudo muito bonito, mano. Mas só uma pergunta: Se por qualquer acaso o estado se "cortasse" com as verbas à última hora, como aconteceu na Bismula, havia em Vilar Maior quem se "chegasse à frente" com 50.000,00€ como fez cada um dos membros da comissão da Bismula?


De O Monge a 20 de Outubro de 2009 às 19:23
Eles que o puseram do próprio bolso, sabem que o vão buscar e até com juros.


De Fiel ao sr. "Leal" a 20 de Outubro de 2009 às 10:33
E o "chega" foi assim tanto. Ou realiza-se assim com tão pouco... deste tipo de gente que se resigna à primeira árvore plantada a RAIA SABUGALENSE não precisa.


De Fiel ao Sr. "Leal" a 20 de Outubro de 2009 às 10:34
O comentário é a resposta ao Sr. Anónimo.


De Bárbara Cardoso a 20 de Outubro de 2009 às 15:13
Olá,

Não se preocupe. Para o saco não vão anónimos.
Cpts.
Bárbara Cardoso


De Manuel Maria a 20 de Outubro de 2009 às 15:45
Esse anónimmo deve ser gato . E com tanta aversão ao saco, só pode estar escaldado... Suponho eu...


De Anónimo a 20 de Outubro de 2009 às 16:01
Não será um saco azul?


De Conterranea a 2 de Novembro de 2009 às 16:39
As escolas poderiam ser utilizadas como durmitórios, por exemplo na altura da festa com a banda em vez de se colocarem a durmir na junta iriam para a escola. Para grupos de estudantes, excurções entre outros que cada vez que vêm para a raia têm que ir durmir a almeida e assim... no RaiHotel não dormem decerteza(pelo menos os grupos de jovens)... falar é envão numa terra que todos são criticados por fazerem e não fazerem. mas pensem nisso. não há nenhum sítio no concelho com condições para passar uma noite com grandes grupos... os melhores cumprimentos


Comentar post

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Setembro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
18

19
20
21
24
25

27
28
29
30


.posts recentes

. Carta ao futuro president...

. Uma pedra oferecida pelo ...

. E passados vinte anos com...

. Carta aberta ao president...

. Eleições à porta. Haja o ...

. Requiescat in pace, José ...

. Família Silva Leonardo

. Tornar Vilar Maior uma Al...

. Haja o que houver, venha ...

. Quando a Festa virou trag...

.arquivos

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

blogs SAPO

.subscrever feeds