Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Insólito

Vindo da Guarda, na noite fria de natal, ao Alto de Aldeia da Ribeira, pranta-se à frente do carro uma enorme lebre que, não sei se azelhice ou humanidade minha deixou escapar. Chegado às Escolas do Buraco tive que travar para salvar a vida da raposa que arrastava uma pele de borrego ou malato morto para festejar o natal. Até diriam que estou para aqui a inventar, não fora o caso de a raposa me permitir sair do carro e cooperar posando para a fotografia.

 

 

publicado por julmar às 21:12
link | comentar | favorito
5 comentários:
De Manuel Maria a 31 de Dezembro de 2010 às 10:00
há uns tempos, na cabeça-lagar, dei com um papalvo (parecido com o furão), espécie que julgava extinta nas nossas bandas. fitou-me bem, mas por azar não tinha com que registar o encontro


De Susana Marques a 31 de Dezembro de 2010 às 11:23
Eu também posso comprovar. Foi, talvez, a primeira vez que vi uma raposa. Achei estranhíssimo o à vontade com que estava a tratar da sua comidinha, não demonstrando medo nenhum ao ver uma pessoa a tirar-lhe fotos e parecendo, mesmo que estava a posar para a fotografia, pois cada vez que via o flash ela arregalava os olhos.


De Anónimo a 31 de Dezembro de 2010 às 16:46
Pela fotografia (e àquela hora) parece mas é um gambosino fêmea.


De TERESA a 3 de Janeiro de 2011 às 16:17
Foi uma cena inacreditável!
Fiquei contente por a minha filha ter assistiddo , porque ela nunca tinha visto este animal no seu habitat. Foi pena o fotógrafo não ter um potente flash para todos poderem apreciar o belo manjar da nossa simpática raposa. Estava nas tintas para os transeuntes.
O meu pai é que ficou contente porque tinha fechado as galinhas...mas que foi giro ,foi!


De Jarmeleiro a 4 de Janeiro de 2011 às 09:10
Pois no meu intender e inda que seija coisa linda de se ver, não havia de ser vista. E munto mal vão os tempos pra que tal cousa acuceda. Que este animal bravio pla sua naturesa e condição, nesta altura do inverno desça aos povoados pra rapinar umas galinhas, não é de admirar e sempre assim foi. Mas ter que deitar o dente a uma pel e deixar-se retratar, isso é munto mau sinal. Não tarda munto e um dia destes anda aí, este e otros da sua raça, misturado com os cães, gatos e até com galinhas sem lhes fazer mal algum . E quem vos o diz sou eu que até sou ignorante em muntas cousas mas que nestas da naturesa sei mais que muntos dos que se dizem intendidos, porque delas se fazem desintendidos .
Um bom ano de 2011 pra todos vós.


Comentar post

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Feliz Páscoa - Mandar rez...

. Igreja da Senhora do Cast...

. Gente da minha terra

. Manto Branco

. Projeto "Tornar Vilar Mai...

. Quando a festa virou trag...

. A Vila e suas gentes

. Requiescat in pace, Elvir...

. Requiescat in pace, Maria...

. Tornar a Vila numa aldeia...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

blogs SAPO

.subscrever feeds