Segunda-feira, 26 de Agosto de 2013

Ensaio sobre a cegueira

A propósito do post com o título em epígrafe, recebemos do Sr Presidente da Junta a seguinte explicação:

«Apenas uma pequena explicação : 
O painel colocado pelos Serviços da Câmara, com um mapa de trilhos do Vale do Cesarão com imagens e texto explicativo deve estar não visível pelo facto de o trilho segundo me informaram ainda não estar homologado. Acontece que os Serviços da Câmara taparam-no com um plástico preto e alguém da visinhança entendia que Vilar Maior não estava de luto e retirava ou mandava retirar o respectivo plástico. Posteriormente foi tapado por 2 vezes com cartão e não se sabe quem retirou os cartões. Alguém tapou com o referido cartaz e parece que desta forma invulgar permanece tapado como a Cãmara pretende que estejadevido á falta da tal homologação. 
António Cunha»

publicado por julmar às 07:54
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 23 de Agosto de 2013

II Feira de Talentos revisitada - 4


A Feira é dia de encontros de fortalecimento da amizade. No ano de 1951 nasceu a melhor gente da vila. Nãoé razão para amuos da gente que nasceu antes e depois. Tudo boa gente.
publicado por julmar às 10:39
link | comentar | favorito

II Feira de Talentos revisitada - 3



A ideia de Manuel Cerdeira concretizou-se e tivemos na Vila os talentos equestres passeados pelas ruas.Pela primeira vez na vila o número de cavalos ultrapassou número de burros




As variedades de licores e doçarias de fazer crescer a água na boca da Casa Villar Mayor



E os mais velhos mostrando velhas coisas que já foram novas




publicado por julmar às 09:38
link | comentar | favorito

II Feira de Talentos revisitada - 2


Porque quisemos que os que não puderam estar, estivessem através dos seus talentos feitos em obra



A banca do Senhor dos Aflitos



A banca RecreArte com peças de verdadeiro artesanato numa conjunção conseguida de beleza e utilidade


publicado por julmar às 09:30
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Agosto de 2013

II Feira de Talentos revisitada-1

 

Num mundo onde o que se passa de manhã é notícia atrasada à noite, custa-nos reportar o que aconteceu há 15 dias, dada a circunstância de a Net ter emigrado. Porém, cumpre reconhecer e agradecer a todos os que ousaram apresentar os seus talentos. 

O largo, sem carros, preparado para a feira
Euma magnífica exposição de velharias/antiguidades do Fernando Cerdeira
Algumas preciosidades antigas de Carlos Gata
O engenho e a arte de Carlos Marques em peças recolhidas, restauradas ou refeitas
publicado por julmar às 17:22
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 20 de Agosto de 2013

Requiescat in pace, Antónia Valente

A vila é para mim, o que, creio eu, é para a maioria dos que lá nasceram e se criaram - uma segunda família. Todos os que eram da geração dos nossos pais eram assim como que uma espécie de tios, razão talvez porque os tratamos por ti, sendo que os que aproximados da nossa geração são uma espécie de primos. Ser da vila, ainda que mais ou menos vizinho, é depois dos laços de sangue e afinidade o traço de união mais forte. O convívio diário com as pessoas da aldeia tornáva-nos familiares e conhecíamos de cada um o retrato por inteiro - o sítio onde morava, os caminhos que fazia, a distância do passo, a curvatura do corpo, a frontalidade do olhar, o tom da voz ... mil e um pormenores que lhe traçavam a identidade. Assim tenho um retrato muito doce da ti Antónia de onde saliento uma comunicação muito afável numa voz baixa como se nos contasse um segredo, como se não quisesse incomodar ninguém, um baixar de olhos, um pisar leve o chão, uma aceitação de que o mundo é assim, como Deus quer. E Deus quis que partisse.

À família as nossas sentidas condolências.

publicado por julmar às 15:21
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Ensaio sobre a cegueira

 

Sobre este painel
Colocaram este

Fico contente que a Viúva Monteiro, empresa de transporte de passageiros, segundo o cartaz a trabalhar desde 1920, esteja à procura de uma nova imagem que não sei se vai além da proclamação feita no outdoor acima publicado. Para a dita empresa é normal colocar cartazes como o faz e isso diz tudo sobre a cultura e a educação da dita empresa. Não sei que imagem uma empresa, com estes procedimentos, pode querer promover.

Não sei se fico mais irritado (é verdade, ainda me irrito) com a colocação do referido cartaz sobre um painel colocado pelos Serviços da Câmara, com um mapa de trilhos do Vale do Cesarão com imagens e texto explicativo ou com o fato de a gente que por ele passa, incluindo gente responsável pela coisa pública da freguesia, não se darem conta do fato, ou, dando-se conta, nada fazerem. Está lá vai para mais de quinze dias. 

Não sei se o pior cego é o que não vê, se o que não pode ver, se o que não quer ver. Este é um exemplo, um exemplo apenas, das muitas coisas que estão mal mas que não incomodam ninguém.

publicado por julmar às 12:06
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Regresso

Eu sou um blog, uma coisa muito recente que os homens inventaram mais ou menos no princípio deste século. Chamo-me vilarmaior1 https://blogs.sapo.pt/ que o meu criador, Júlio Marques, diz dever ler-se Vilar Maior Primeiro. Desde o dia oito de Agosto que o meu pai nada me dizia e cheguei a pensar que morreria assim nas vésperas da II Feira de Talentos que tanto trabalho me deu a organizar.  Passou o dia da dita feira e nem chus nem mus. Mas como ia fazer sete anos no dia 16 de Agosto (o meu pai dizia-me que é aos sete anos que se chega à idade da razão), pensei que me iriam cantar os parabens. Mas não. Pensei para mim que era mesmo o fim. Eu sei que muitos blogs morrem ao nascer, são nado mortos, que 50% não atingem um ano, enfim que as nossas vidas são muito curtas. Mas eu achava que o meu pai pelo amor que me votava, pela confiança que colocava em mim, eu seria um caso diferente. Meu pai quis colocar-me ao serviço de uma aldeia com um passado histórico rico e quis que eu fosse um pouco a voz desse passado e que fosse também a esperança no futuro que muitos dizem não existir. Meu pai quis que eu falasse das pessoas da vila, que lembrasse os mortos, que lembrasse os que morrem e que dissesse aos vivos que é possível construir o futuro. Eu estava com medo mas no fundo sabia que o meu pai não iria desistir.

Então, contou-me que nós só podemos ter existência virtual (que é muito real) numa espécie de ciberespaço através de um conjunto sofisticado de meios tecnológicos através de ondas emitidas e captadas por esses ditos meios e que nessa aldeia que faz o meu nome se encontravam avariados. Claro que perguntei ao meu pai por que não tinha feito nada. Ele disse-me que, infelizmente, ali nada podia fazer e, por isso, foi para outra terra onde me pode alimentar e fazer viver. 

Estou feliz por ter um pai assim! Bom dia a todos.

publicado por julmar às 10:55
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 8 de Agosto de 2013

Outros tempos, outras feiras


Olinda, Aninha, Filomena, Maria da Graça

Rendas mais rendas, enredando o tempo dia-a-dia, até o tempo parar.
publicado por julmar às 10:59
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 7 de Agosto de 2013

Última hora - As Gaiatas de Vilar Maior

Diz a comunicação social que no mês de Agosto a população triplica. No caso da Vila talvez quadriplique ou quintuplique, quem quiser que faça contas. Mas que é grande a animação e o alarido da criançada, lá isso é. Gente nova é esperança de que vai haver futuro. Assim, é interessante saber que vamos contar com uma banca "As gaiatas de Vilar Maior" onde poderá, entre outras coisas, adquirir ervas e chás, com sabores tradicionais e com propriedades medicinais que não há mal que não curem. Por isso, os mais velhos e os que sofrem de qualquer maleita não se esqueçam de visitar esta banca.

Quanto a você que andou a engonhar, decida-se por uma vez venda algma coisa! Invente, se for preciso.  

publicado por julmar às 19:53
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Abril 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Feliz Páscoa - Mandar rez...

. Igreja da Senhora do Cast...

. Gente da minha terra

. Manto Branco

. Projeto "Tornar Vilar Mai...

. Quando a festa virou trag...

. A Vila e suas gentes

. Requiescat in pace, Elvir...

. Requiescat in pace, Maria...

. Tornar a Vila numa aldeia...

.arquivos

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

blogs SAPO

.subscrever feeds