Quarta-feira, 22 de Setembro de 2021

E passados vinte anos como é?

alunos do concelho do sabugal.png

 

publicado por julmar às 19:45
link | comentar | favorito

Carta aberta ao presidente da junta que vier

O blog Vilar Maior, minha terra minha gente, tem ao longo dos anos, desde 2006, procurado pugnar pelos interesses de Vilar Maior e das suas gentes. Desde 2020 que tem vindo a propor um projeto designado “Tornar Vilar Maior uma Aldeia Cultural” e que tem sido explicitado aqui em posts recentes. No próximo domingo haverá eleições e cada um escolherá livremente quem achar que melhor defende o bem comum da freguesia. Este ato de cidadania implica uma responsabilidade para os eleitores e para os eleitos que não termina com o depósito do voto na urna e o apuramento dos resultados. Depois é o tempo de cumprir os compromissos assumidos com os eleitores.

Haja o que houver, venha quem vier, creio que estará motivado em fazer o melhor pelo bem comum que é esse o fim da política e que os eleitos tendo merecido a confiança dos eleitores estarão atentos ouvindo e vendo, comunicando, congregando esforços, incentivando a participação de todos. E tendo orgulho na terra em que vivemos e ambição para a tornar maior e melhor.

Orgulho no extenso território que pisamos que é o nosso chão que vai da raia no planalto das Batocas que desce à planura de Aldeia da Ribeira e do Escabralhado; Da Arrifana que das suas penedias desce às veigas do Cesarão; do Carvalhal altaneiro a Badamalos todo voltado ao Côa. E Vilar Maior no centro a lembrar o tempo que era concelho.

Extenso território de 66,9 Km2 – maior que Estados/países como o Vaticano, o Mónaco, Nauru,Tuvalu ou San Marino; maior que muitos concelhos portugueses. Um território de morfologia variada, com rios, ribeiras e ribeiros, de montes e vales; de carvalhos, freixos e amieiros; de cabeços, tapadas, chães, lameiros, veigas, hortas e quintais; de lobos, raposas, javalis, coelhos e lebres; e memória de um Cesarão peixeiro.

Um território que alimentava a sua densa população e ainda exportava centeio, vinho, batata, feijão, linho, lã.

Esta União de freguesias é agora a que tem, no concelho, a mais baixa densidade populacional, com uma pirâmide populacional completamente invertida. Ou seja, temos um problema extremamente sério. Tão sério que até nos dói cá dentro falar dele. Mas só há duas hipóteses: Ou não tem remédio (e remediado está); ou tem remédio e teremos de saber qual e saber aplicá-lo.

Porém, há coisas que têm de ser feitas (não falo agora do projeto) venha quem vier (e refiro Vilar Maior que conheço melhor):

- Umas casas de banho no largo da Praça (ou nas suas imediações) – Trata-se de uma questão sanitária elementar.

- Limpeza das ruas durante todo o ano (deverão estar sempre como o estiveram estes últimos meses)

- Retirar os contentores (verdes) que se encontram na Praça e no Pelourinho (Eu sei que de tanto estarem ali já ninguém repara). Seria de pensar (como acontece em outras terras vizinhas) em construir um recinto para festas: Às portas da Vila no Chão de S. Pedro? No Buraco?

- Limpar o rio Cesarão no troço entre o Poço da Andorinha e a barragem das Eiras e consertar o açude abaixo da ponte criando aí um lago de água.

- Requalificar as Eiras como zona de lazer.

Claro que há muito mais. Mas estas parecem-me importantes.

Mais uma vez quero dizer que quando escrevo ou falo não é para dizer como as coisas são mas apenas como eu as vejo e que não me aborreço por outros as verem de outro modo. Por formação profissional, sempre gostei de dar razão do que digo e, é-me muito grato ver nos outros idêntica atitude. As coisas públicas, as coisas que são de todos nós devem ser tratadas por todos. É um direito e um dever.

publicado por julmar às 12:15
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Outubro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. AS GRANDES OBRAS DO SÉCUL...

. Em defesa de mim

. Carta ao futuro president...

. Uma pedra oferecida pelo ...

. E passados vinte anos com...

. Carta aberta ao president...

. Eleições à porta. Haja o ...

. Requiescat in pace, José ...

. Família Silva Leonardo

. Tornar Vilar Maior uma Al...

.arquivos

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

blogs SAPO

.subscrever feeds