Terça-feira, 25 de Outubro de 2022

Requiescat in pace, José Bárbara Cunha

Mais um conterrâneo que nos deixa. Faleceu em França, onde será sepultado, José Bárbara Cunha, filho de Francisco Cerdeira Cunha e de Justina Leitão Bárbara, uma das famílias mais numerosas da vila. Nascido em 1936, foi à inspeção em 1956 militar acompamhado de um numeroso grupo de mancebos conterrâneos, ainda vivos uns, falecidos já outros,  como recentemente o João Badana de quem demos notícia. Foi dos primeiros a tentar o caminho de França, a salto, que com várias peripécias não correu bem à primeira. Uma doença silenciosa anunciou-se com um prazo de vida curtíssimo.  À família apresentamos as nossas condolências.

publicado por julmar às 10:52
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 10 de Outubro de 2022

A cortelha do marrano

cortelha.jpg

Com a ascenção de D. Manuel ao trono (1495) e, na sequência da expulsão dos judeus de Espanha, aterrorizados pela Inquisição, muitos deles fugiram para Portugal e, alguns, ficaram pela raia portuguesa. Por cá as coisas não lhes correram melhor e as perseguições, a violência e massacre de judeus tomam lugar nas páginas mais negras da nossa história. Aqui pela Vila, no Cimo da  Vila, terá vivido uma comunidade judaica como o testemunha a existência de um lugar de culto e inúmeros símbolos judaicos inscritos nas ombreiras das portas.  Muitos judeus terão sido  arrastados à força à pia para receberem o batismo e passaram a praticar o culto judaico na clandestinidade, o que não devia ser fácil. Eram designados como judeus conversos ou marranos. O certo é que por aqui o porco, cuja carne era interdita aos judeus, se passou a designar por marrano e o marrano passou a ser o símbolo da imundicie e um insulto para os sujos.

Se havia animal útil nesta comunidade era o marrano e só uma família muito pobre não tinha um. Os pouco católicos diziam que 'uma missa e um marrano dá para todo o ano' , os maçónicos ( insulto usado para os que não frequentavam o serviço religioso) diziam que ' o padre e o porco' só se aproveita depois de morto'. 

A matança do marrano começava com a chegada do frio do Inverno. Nunca na casa havia tanta abundância alimentar. Talvez, por isso, nesse dia o compadre Valério, antes do início do lauto jantar, presidisse à oração de agradecimento e rezasse pelas almas do purgatório.

Tudo isto, por causa da fotografia que nos mostra a cortelha do marrano, em baixo, e o poleiro das pitas, em cima.

publicado por julmar às 11:38
link | comentar | favorito
Sábado, 8 de Outubro de 2022

Aldeias que morrem

Baiôa Sem Data para Morrer

Com dois livros deixados a meio - coisa inhabitual - , não quis esperar mais para ler este. E lá viajei, não como o jovem professor mas como professor que já fui, a caminho de Gorda e Feia, uma aldeia com morte anunciada como a minha. Porque as aldeias morrem porque as pessoas morrem, os novos foram e ficam os velhos à espera da morte. E eu que não sou o Dr Bártolo que previu, rigorosamente, quando cada um dos habitantes morreria, sei que todos os da minha aldeia vão morrer e que, como Baiôa, não tenho data para morrer, mas que de cada um vou, no blog, 'Minha terra, minha gente' , dando notícia, fazendo o respetivo epitáfio. O Chico toca a sinal para os que estão lá e eu registo aqui para os que estão fora e para memória futura.  Com o Chico já contratei que só morrerá depois de me tocar a sinal e que dele deixarei tudo pronto e encomendado para que o blog 'Vilar Maior minha terra minha gente' publique o seu 'requiescat in pace'. O mesmo procedimento usarei para mim. A brincar (se é que com a morte se pode brincar) ou a sério, já alguns conterrâneos me têm perguntado se eu já tenho a foto deles para o seu requiescat in pace. Um deles, de que guardo segredo, até me perguntou quanto é. Para muitos será a única memória escrita para além das certidões obrigatórias na burocracia do Estado.

Voltando a Baibôa, a minha última leitura, tenho de agradecer ao autor Rui Couceiro, por não conhecendo a minha aldeia, me falar nela, por me confirmar o retrato do futuro dela. Um dia, todos morrerão sem terem sido substituídos por outros. Essa é a tragédia.

publicado por julmar às 15:20
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 5 de Outubro de 2022

Requiescat in pace, José André

manuel André.png

Faleceu, em França, o nosso conterrâneo José Lavajo André (10.08.1939 - 28.09.2022) , filho de Joaquim André e de Maria Lavajo.  O funeral será no dia 7, sexta feira, em Vilar Maior. Apresentamos as nossas condolências à família, nomeadamente, a suas irmãs - Beatriz, Ana e Filomena.

publicado por julmar às 19:23
link | comentar | favorito

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

24
25
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Requiescat in pace, João ...

. A mesma história com outr...

. Requiescat in pace, Joaqu...

. Requiescat in pace, Zé Si...

. Bispo D. Tomás Gomes de A...

. Conto de natal

. Requiescat in pace, Alice...

. Jerónimo Osório da Fonsec...

. Cenas da vida real

. O Barroco dos Martírios

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

blogs SAPO

.subscrever feeds