Domingo, 23 de Novembro de 2008

E Esta?! ... Alfaiates

Fica a inenarrável obra de arte na ex-vila de Alfaites, ex-praça militar. Aquilo que foi perdendo em arquitectura castrense e religiosa (tem no referido largo a Igreja da Misericórdia) foi ganhando em arriscada arquitectura (in)civil.

E quem tem direito ao prémio é «O Vila», apesar da sua incerteza. Como mostra um carinho especial pelos tempos que já lá vão, deverá aceitar, sem direito a renúncia, uma ida a pé desde a sua terra natal (presumo que seja de Vilar Maior) ao mercado de Alfaiates. Para maior comodidade poderá fazer-se acompanhar de um burro ou burra ou de outro solípede mais nobre com a condição de o não montar. Deverá usar os caminhos que para gentes e burros foram feitos. Se no prazo de um ano, a contar da presente data, o não fizer, perderá direito ao mesmo. 

Acrescenta-se que para além dos referidos solípedes poderá fazer-se acompanhar por comentaristas, ao seu arbítrio. Se coincidir com a toirada do forcão leve o Jarmeleiro que disso tirará mui gran prazer e na confusão de cornadas e cornaduras é homem para ajudar a botar a gaiola abaixo. Se a coisa for por aí vai ver que o Manuel Maria também dará uma mão e aparecerão por acréscimo os profissionais do bota abaixo que estão sempre prontos a funcionar para o que foram feitos. O problema mesmo vai ser o Francisco Leal. Se o convidar estará mal e se não o fizer mal estará. Defensor como é da nouvelle arquitectura, não lhe será nada difícil arranjar um exército de labregos, digo,  de novos labregos ( e atenção que o coração dos novos labregos é igual ao dos labregos) que munidos e municiados defenderão com unhas e dentes a nouvelle arquitectura labrega. E quem sabe se nesse dia, ou nos próximos que se seguirem, o Francisco Leal, general desta nova causa não reunirá o povo de Alfaiates (com apoio do povo da Bismula e do Faleiro) e de cima da arruinada torre menagem, qual Brás Garcia de Mascarenhas, e em discurso inflamado proporá que em todos os largos, ruas e praças, incluindo a torre de menagem, se aplique a nouvele arquitectura de modo a que não se possa enxergar qualquer pedaço de pedra que faça lembrar o passado. Não deixará de apelar para o exemplo e fazer imaginar a beleza daquele largo se à frente do velho estilo labrego se colocassem as novas casas da nova labreguice.

«O Vila», permita-me  aconselhá-lo a não convidar o «João que Chora», por razões óbvias.

 ... e divirtam-se!

publicado por julmar às 17:46
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Dezembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Inscrição Gótica

. Associação

. Confraternização, era ass...

. Descubra a(s) diferença(s...

. Filho de Vilar Maior, Bis...

. Natureza e cultura

. Nós por cá continuamos as...

. Cruz do Arreçaio

. As procissões de outrora

. Recordando a D. Zézinha

.arquivos

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

.

blogs SAPO

.subscrever feeds