Sábado, 8 de Outubro de 2022

Aldeias que morrem

Baiôa Sem Data para Morrer

Com dois livros deixados a meio - coisa inhabitual - , não quis esperar mais para ler este. E lá viajei, não como o jovem professor mas como professor que já fui, a caminho de Gorda e Feia, uma aldeia com morte anunciada como a minha. Porque as aldeias morrem porque as pessoas morrem, os novos foram e ficam os velhos à espera da morte. E eu que não sou o Dr Bártolo que previu, rigorosamente, quando cada um dos habitantes morreria, sei que todos os da minha aldeia vão morrer e que, como Baiôa, não tenho data para morrer, mas que de cada um vou, no blog, 'Minha terra, minha gente' , dando notícia, fazendo o respetivo epitáfio. O Chico toca a sinal para os que estão lá e eu registo aqui para os que estão fora e para memória futura.  Com o Chico já contratei que só morrerá depois de me tocar a sinal e que dele deixarei tudo pronto e encomendado para que o blog 'Vilar Maior minha terra minha gente' publique o seu 'requiescat in pace'. O mesmo procedimento usarei para mim. A brincar (se é que com a morte se pode brincar) ou a sério, já alguns conterrâneos me têm perguntado se eu já tenho a foto deles para o seu requiescat in pace. Um deles, de que guardo segredo, até me perguntou quanto é. Para muitos será a única memória escrita para além das certidões obrigatórias na burocracia do Estado.

Voltando a Baibôa, a minha última leitura, tenho de agradecer ao autor Rui Couceiro, por não conhecendo a minha aldeia, me falar nela, por me confirmar o retrato do futuro dela. Um dia, todos morrerão sem terem sido substituídos por outros. Essa é a tragédia.

publicado por julmar às 15:20
link | comentar | favorito
2 comentários:
De Milheiras a 9 de Outubro de 2022 às 09:21
Evitamos acreditar que o destino das aldeias vai sendo desenhado, temos a esperança que algo aconteça e que mude o trágico destino.


De Milheiras a 9 de Outubro de 2022 às 09:23
Mas a maioria das portas que se fecham dificilmente voltam a abrir.


Comentar post

.Memórias de Vilar Maior, minha terra minha gente

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

24
25
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Requiescat in pace, João ...

. A mesma história com outr...

. Requiescat in pace, Joaqu...

. Requiescat in pace, Zé Si...

. Bispo D. Tomás Gomes de A...

. Conto de natal

. Requiescat in pace, Alice...

. Jerónimo Osório da Fonsec...

. Cenas da vida real

. O Barroco dos Martírios

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

.links

.participar

. participe, leia, divulgue, opine

blogs SAPO

.subscrever feeds